Golpe da maquininha: nova forma de estelionato que bomba no Estado

14/set 02:36

Até julho foram registrados 34.995 casos de estelionato no estado do Rio, um aumento de 56% em relação ao mesmo período de 2019.  Em Petrópolis, o percentual é pouco diferente e assusta: em 2019 foram 543 casos, aumento de 14% sobre o ano anterior. No ano passado já cresceu para 763 casos, aumento de 41%.  Este ano, até julho, são 520 casos com a expectativa de chegar a dezembro batendo o ano passado.

Clonagem de zap e maquininhas

Os crimes mais recorrentes da atualidade são os relacionados à clonagem do whatsapp. O objetivo é pedir dinheiro para os contatos em nome da vítima. Mas agora os que começam a bombar no estado, segundo a polícia, envolvem entregadores de aplicativos. Eles digitam nas máquinas de cartão de crédito e débitos valores muito superiores às compras originais. O cliente não vê e acaba autorizando quando digita a senha na maquininha.

Avisa, lá!

Vai entender, mas toda vez que vai fazer uma operação para coibir os gatos de luz em Petrópolis a Enel… avisa! Então, a concessionária anunciou ontem que de hoje a domingo, com apoio da polícia civil vai fiscalizar os gatos.

O novo comandante do 26º BPM, coronel André Henrique de Oliveira e a equipe do Programa Educacional de Resistência às Drogas (PROERD), em reunião sobre a volta às aulas. Participaram das discussões a 2° sargento Mirian (Supervisora do Programa na região), sargento Martins e cabo Ana, instrutores do Programa.

Não deu

De acordo com dados da Prefeitura de Petrópolis, 75 colégios receberam o Selo Escola Segura e estão aptos a receberem os alunos nesta primeira etapa de retomada das aulas em sistema híbrido com atividades remotas e presenciais que começou ontem. Mas considerando que temos uma rede com 184 escolas, as tais 75 não são nem a metade…

É mais, gente!

Achamos que havia redução, mas a prefeitura nos corrigiu: são 175 escolas – dados de hoje, fresquinhos – com o selo Escola Segura.  Então, faltam apenas 11 escolas a terem o selo que garante segurança sanitária para alunos, professores e funcionários. Hoje iniciaram as aulas presenciais, em sistema híbrido, 75 escolas e as 111 que ainda estão fechadas retornam em sistema de escalonamento nos dias 24 de setembro, 04 de outubro e 11 de outubro. As 11 que faltam terão sido vistoriadas e estarão devidamente com selo nas datas de abertura.

Meia intervenção

O secretário de Defesa Civil, Gil Kempers, desmentiu a intervenção na Secretaria de Assistência Social que o interino Hingo Hammes faz para colocar um gás na pasta e que a gente anunciou aqui.  Kempers seria o escalado para dar uma força lá. Mas, na audiência sobre “Ordem pública e desordem urbana”, na Câmara de Vereadores, ele disse que é apenas “uma ajuda institucional da Defesa Civil, assim como das demais pastas para melhoria na gestão dos processos que envolvem a Assistência Social”. Isso tudo regido pelo Gabinete do prefeito. Mas, fazemos o reforço: tá discreta a intervenção, mas que tem, tem.

Ausência

Porém, nesta audiência sobre “Ordem pública e desordem urbana”, Fernanda Ferreira titular da pasta de Relações Institucionais, teve de explicar a atuação da Secretaria de Assistência Social – cargo que ocupou na gestão Rubens Bomtempo – sobre as ações relativas, principalmente à população em situação de rua. Não havia nenhum representante da pasta na audiência.  Mas sem dar nenhum número, acabou sendo rebatida por empresários que participaram do encontro.

Sem dados

Aliás, nesta audiência o poder público perdeu a oportunidade de apresentar um balanço. Não foi mostrado um único número – de fiscalização, de multas, de apreensão… Nadinha, mesmo.  Ficou apenas na narração dos agentes ali presentes como Posturas e Secretaria de Serviços Públicos.

Teu passado…

Presidindo a sessão estava o vereador Octávio Sampaio, que foi sincero ao dizer que sabe como funciona aglomeração – realizada pelos jovens que ficam nas calçadas e praças, tomando um grau sem estarem dentro de estabelecimentos. “Já fui um baderneiro desses, há 15 anos. Mas depois me consertei, mas sei como é a baderna”.

Localizado

A falta de água no condomínio Vicenzo Rivetti seria uma questão interna do conjunto que engloba vazamento e caixas altas demais para a água ser bombeada, além de falta de cooperação entre os três blocos do conjunto. A Águas do Imperador diz que não há falta de água no bairro, mas um problema localizado do condomínio.

Contagem         

Petrópolis está há 255 dias sem prefeito eleito pelo povo.

E Petrópolis começa a ficar florida às vésperas da Primavera! Foto de José Renato Lisboa Cordeiro na Visconde de Itaboraí.

Teresa Fashion

Durante seis dias, de hoje a domingo, a Associação da Rua Teresa promove a segunda edição do Rua Teresa Fashion que fomenta o setor de moda local. Haverá palestras técnicas para os profissionais e apresentação da nova coleção Primavera/Verão, além de uma ação social. O Rua Teresa Fashion ocorre no mesmo horário de funcionamento das lojas: das 9h às 18h.

Contatos com a coluna: lespartisans@tribunadepetropolis.com.br

Últimas