Giro da Tribuna pelo Esporte: O Campeonato Estadual da Série B1 já “começou” para o Serrano

  • Continua após o anúncio
  • Continua após o anúncio
  • 19/07/2021 18:22
    Por Roberto Márcio, especial para a Tribuna de Petrópolis

    A Federação de Futebol do Rio definiu na semana passada os detalhes sobre o Campeonato Estadual da Série B1 de 2021. Este é um ponto fundamental para que seus participantes pudessem conhecer os detalhes sobre a competição e consequentemente se planejar melhor para a disputa, que começa em setembro. Para o Serrano, porém, o Estadual já começou faz tempo.

    Como apenas um time subirá para a Série A2 em 2022, não há alternativa senão brigar pelo título. Para isso, a Interfut decidiu trazer o treinador campeão da B1, Hermes Júnior, e fez mudanças na comissão técnica para a temporada. Poucos jogadores que atuaram em 2020 ficaram. Além disso, foram feitas contratações – algumas delas até bem interessantes e tem até jogador com experiência internacional.

    No dia 19 de setembro, o Serrano enfrenta o Serra Macaense pela Taça Maracanã (primeiro turno),a princípio, no estádio Antônio Medeiros, no Rio de Janeiro. Já na estreia em Petrópolis ocorre no dia 22 de setembro, contra o arquirrival Goytacáz. Antes disso, porém, o Leão da Serra tem a Copa Rio, cuja primeira partida será contra o adversário na B1, o Pérolas Negras, em Resende.

    Atílio Marotti com público na Série B1?

    Muitos torcedores têm indagado sobre a possibilidade de público no estádio Atílio Marotti nos jogos pela Série B1. Afinal, o número de internações e novas infecções pela Covid-19 têm apresentado queda semana após semana, o que suscita o desejo da galera em prestigiar as partidas da equipe petropolitana na competição. A Interfut e o Serrano gostariam de uma liberação, ainda que parcial, do ingresso da torcida.

    Adversário da estreia leva pequena vantagem em confrontos

    De 2017 até a última edição do Campeonato Estadual da Série B1, o primeiro adversário do Serrano no Campeonato Estadual da Série B1 se enfrentaram quatro vezes, com uma pequenina vantagem do rival petropolitano: foram duas vitórias (obtidas em 2018 e 2019) e uma do leão da Serra, acontecida em 2020. O empate aconteceu em 2017. Foram seis gols marcados pelo Serra Macaense contra quatro do azul e branco.

    E por falar no adversário da estreia….

    O adversário de estreia do Serrano ganhou as manchetes dos jornais esportivos nesta segunda-feira. Tudo porque a negociação do atacante Matheus Babi para o Athlético Paranaense renderá ao clube R9 milhões de reais, dinheiro mais do que suficiebnte para bancar o clube por pelo menos algumas temporadas. Ao observar os comentários feitos por torcedores do Leão da Serra, isso pode possibilitar ao verde e branco contratar de duas ou três bons jogadores para o Campeonato Estadual da série B1.

    Serrano estaria no “Grupo da Morte”?

    No sorteio dos grupos A e B, pelo menos na opinião dos torcedores, o Serrano caiu no chamado “Grupo da Morte”. isto, talvez, pelo fato de que dos seis times que compõe sua chave nada menos do que cinco já jogaram a elite do futebol carioca. Apenas o Serra Macaense não pertence a esse seleto grupo. Veja como ficou a configuração das chaves: rupo A – Descenso da A2, Rio São Paulo, 7 de Abril, São Gonçalo EC, Carapebus e Pérolas Negras; B – Olaria, Goytacaz, Serra Macaense, Serrano, Campo Grande e Nova Cidade.

    Vitória em jogo-treino anima técnico do Leão da Serra

    Em vídeo publicado pela assessoria de comunicação do Serrano, o técnico Hermes Júnior ressaltou a importãncia do 1 a 0 sobre o sub-20 do Nova Iguaçu, ex-clube que comandou no ano passado e levou ao título estadual da B1. Para ele, o duelo foi importante porque enfrentou um rival com ritmo de jogo e espera evolução da equipe de Petrópolis a medida que se aproximar a data de estreia na Copa Rio, no dis quatro de agosto contra o Pérolas Negras, em Resende.

    Ciclistas ajudam em plano de mobilidade petropolitana

    Vai até o próximo dia 20, o cadastro de voluntários para a produção da pesquisa nacional Perfil do Ciclista Brasileiro 2021. A Associação dos Ciclistas de Petrópolis elabora um documento vai se transformar em um levantamento feito em todo o país pelas organizações Transporte Ativo, LabMob e Observatório das Metrópoles que servirá, em Petrópolis, também, para fundamentar (como base de dados) a confecção do Plano Diretor Cicloviário – PDC, que está em fase de preliminar elaboração dentro da Comissão Especial de Mobilidade Cicloviária, que ocorre na Câmara Municipal de Vereadores desde o início do ano passado.

    LPD joga para o dia 26 a data para definição de dois campeonatos máster

    A Liga Petropolitana de Desportos estendeu para o dia 26 a data para a realização de um segundo arbitral referente aos campeonatos municipais de futebol pós-40 e pós-50. Na semana passada, clubes e a entidade não chegaram a um consenso sobre forma de disputa e número de participantes em um arbitral. De certo é que neste segundo semestre vai acontecer as competições de sub-11 e sub-13, e provavelmente em agosto vai ocorrer um arbitral para acertar os ponteiros sobre as disputas.

    Já no futsal, três categorias quase certas para a temporada

    Sobre os campeonatos de futsal para esta temporada, a Liga Petropolitana de Desportos deve marcar para os próximos dias um arbitral para definir quais serão as três categorias que a entidade pretende organizar os campeonatos. O sub-9, sub-11 e sub-13 estão nos planos da LPD, que prevê até a presença de cinco times em cada categoria. A modalidade, uma das mais praticadas no município, não participa de uma disputa oficial há dois anos, devido as restrrições impostas pela Covidb-19.

    E o vôlei pode ter recorde no número de times no Municipal

    Em uma reunião virtual com a assessora para os assuntos de vôlei da LPD, Márcia Verônica, o presidente da entidade, José Neto, discutiu a pauta do arbitral que fará no dia nove de agosto sobre o Campeonato Municipal de Vôlei – masculino e feminino. O detalhe curioso é que, se sua previsão estiver certa, a competição de quadra poderá contar com o maior número de equipes em todas as competições que a LPD pretende fazer em 2021: um total de seis, tanto para masculino como feminino.  

    Últimas