Frio mata 38 nos EUA, e senador do Texas vai para Cancún

19/fev 08:05
Por Estadão Conteúdo

Pelo menos 38 pessoas já morreram nos EUA em razão de fortes nevascas que atingem o sul e a região central do país, principalmente o Texas, um dos Estados mais afetados pelo frio extremo. Mas o que chamou a atenção nesta quinta-feira, 18, foi a decisão do senador Ted Cruz, de viajar de férias para Cancún no meio da crise.

Cruz, que foi candidato nas primárias presidenciais do Partido Republicano, em 2016, é um fiel aliado do ex-presidente Donald Trump. Ele foi flagrado por eleitores no embarque e dentro do avião a caminho do México. Depois de muitas críticas, ele admitiu que viajou. “Com as aulas canceladas durante a semana, nossas meninas pediram para fazer uma viagem com amigos. Querendo ser um bom pai, voei com eles ontem à noite e estou voltando esta tarde (ontem)”, disse o senador.

Eleitores, políticos e meios de comunicação não perdoaram o senador. Em dezembro, Cruz havia criticado o prefeito de Austin, Steve Adler, por ter voado para Cabo San Lucas durante a pandemia. “Hipócritas”, disse o republicano na ocasião.

Nos últimos dias, a temperatura no Texas chegou a -10ºC, bem diferente dos 30ºC registrados ontem em Cancún. Depois de ficarem dias sem eletricidade e água, os serviços começaram a ser normalizados ontem no Estado. No entanto, em Houston, a quarta maior cidade americana, mais de um milhão de pessoas ainda estão sem água. As concessionárias de abastecimento estão com seus poços congelados e estações de tratamento funcionando em ritmo lento.

O presidente, Joe Biden, decretou ontem estado de emergência no Texas e em Oklahoma. “Autorizei a Fema (Agência Federal de Gestão de Emergências) a fornecer geradores e suprimentos e estou pronto para atender a solicitações adicionais”, escreveu Biden no Twitter.

As tempestades também deixaram mais de 320 mil residências e empresas sem energia em Louisiana, Mississippi e Alabama. Cerca de 70 mil interrupções de energia foram reportadas após uma tempestade de gelo em Kentucky. Na Virgínia Ocidental, quase 67 mil ficaram sem luz. (COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS)

Últimas