Fortaleza ganha na casa do Alianza Lima e depende de suas forças na Libertadores

  • 19/maio 00:55
    Por Fábio Hecico / Estadão

    O Fortaleza está de volta à briga por vaga nas oitavas de final da Copa Libertadores. O time brasileiro foi até o Peru, nesta quarta-feira, e ganhou do Alianza Lima, por 2 a 0. Apesar de ainda figurar em terceiro na chave, dependerá apenas de suas forças em visita ao Colo-Colo na rodada final, dia 25.

    Os chilenos têm os mesmos sete pontos que os brasileiros no Grupo F, mas um jogo a menos. Nesta quinta-feira, visitam o líder River Plate (10), que avança com um empate em Buenos Aires. Caso os visitantes percam por dois gols de diferença, seriam ultrapassados pelos brasileiros, que atuariam pelo empate na rodada decisiva. Caso o Colo-Colo some ponto, apenas uma vitória servirá aos comandados de Juan Pablo Vojvoda. O saldo de gols é o principal critério de desempate e hoje os brasileiros perdem por 1 a 0. Seria igual não fosse o incrível gol perdido por Robson cara a cara aos 45 minutos da fase final.

    Com início ruim de competição, o Fortaleza sabia que só um triunfo interessava diante do lanterna do grupo. E foi para cima no Estádio Nacional de Lima. O zagueiro Marcelo Benevenuto quase abriu o placar em cabeçada logo aos 4 minutos. Parou em defesa do goleiro Campos. Renato Kaiser não aproveitou o rebote por causa do efeito da bola. Logo na sequência, o Fortaleza desperdiçou nova chance, com Moisés batendo raspando a trave.

    A postura do time brasileiro era ousada, sem se importar com a cantoria das arquibancadas e buscando o triunfo. A ideia era ganhar em Lima e, se possível, melhorando o saldo de gols. Jogando ofensivamente, não demorou para o Fortaleza abrir o marcador. Pikachu arrancou do meio, passou por dois defensores e tocou para Moisés bater de bico da entrada da área e fazer 1 a 0. Campos salvou o segundo ao espalmar a batida forte de Lucas Lima.

    O Fortaleza jogou bem até a metade da primeira etapa, com imposição e domínio absolutos. Empurrado pela sua torcida, o Alianza melhorou e equilibrou as ações, assustando o goleiro Marcelo Boeck algumas vezes e merecendo melhor sorte antes do intervalo.

    Após o descanso, o Alianza voltou novamente pressionando. O veterano Barcos perdeu chance de ouro aos três minutos. Recebeu livre na marca do pênalti e mandou para o alto. A resposta veio com Kayser batendo nas mãos de Campos.

    Aos poucos, o Fortaleza foi recuperando o comando da partida. Vojvoda trocou a dupla ofensiva para melhorar o fôlego. Mas os erros de passes e de finalização deixavam os mandantes vivos na partida. O placar magro era perigoso.

    A grande chance para o alívio veio com Romarinho. Descansado por ter entrado na fase final, recebeu lançamento e partiu em contra-ataque de três contra um, mas o atacante errou na hora de servir o companheiro. Logo depois, cabeceou para fora outra boa oportunidade. Com o Alianza totalmente desprotegido na defesa, o Fortaleza criava e desperdiçava uma atrás da outra.

    O castigo quase veio em roubada de bola de Lavandeira. O meia mandou uma bomba para defesa importante de Boeck. Irmão de Fabián Bustos, treinador do Santos, Carlos Bustos encheu o Alianza Lima de atacantes nos 15 minutos finais – trocou dois laterais e dois meio-campistas por homens de frente. Do outro lado, Vojvoda se precaveu com a entrada de Juninho Capixaba.

    Com o time completamente destruído na defesa, os peruanos viram Yago Pikachu ampliar. Lucas Lima cruzou e o ala apareceu na área para fazer o segundo gol. Robson poderia deixar o Fortaleza em situação ainda melhor. Saiu cara a cara e não aproveitou. Mas a vitória foi bastante festejada.

    FICHA TÉCNICA

    ALIANZA LIMA 0 X 2 FORTALEZA

    ALIANZA LIMA – Campos; Vilchez (Fuentes), Ramos, Portales e Rojas (Benavente); Ballón, Concha (Cornejo), Lavandeira (Leiton) e Benítez (Rodríguez); Aguirre e Hérnan Barcos. Técnico: Carlos Bustos.

    FORTALEZA – Marcelo Boeck; Tinga, Marcelo Benevenuto e Titi; Yago Pikachu, Felipe, Matheus Jussa (Hércules), Lucas Lima e Lucas Crispim (Juninho Capixaba); Moisés (Robson) e Renato Kayser (Romarinho). Técnico: Juan Pablo Vojvoda.

    GOL – Moisés, aos 17 minutos do primeiro tempo; Yago Pykachu, aos 34 do segundo.

    ÁRBITRO – Franklin Congo (EQU).

    CARTÕES AMARELOS – Lavandeira e Bállon (Alianza Lima) e Marcelo Benevenuto (Fortaleza).

    RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

    LOCAL – Estádio Nacional de Lima.

    Últimas