Fortaleza decide a sua sorte na Libertadores contra o Colo-Colo

  • 25/maio 07:20
    Por Estadão

    Não abrir mão do ataque, mas priorizar a defesa. É com esse espírito que o Fortaleza desafia o Colo-Colo nesta quarta, às 19h, no Chile, a fim de tentar selar a sua permanência na sequência da Libertadores. A partida tem ares de decisão, já que as duas equipes estão empatadas com sete pontos no Grupo F. Como o River Plate ficou com o primeiro posto, brasileiros e chilenos lutam pela última vaga da chave visando as oitavas de final.

    O jogo vai ser realizado com os portões fechados em função dos objetos que a torcida local arremessou no campo na partida contra o River Plate.

    Com campanhas idênticas (duas vitórias, em empate e duas derrotas), a equipe nordestina entra em campo com a vantagem do empate por apresentar melhor saldo de gols do que o Colo-Colo (0 a -3). Assim, o técnico argentino Juan Pablo Vojvoda tem como prioridade montar um sólido sistema defensivo para tentar minimizar as investidas dos mandantes em Santiago.

    O departamento médico foi fundamental para ajudar o treinador a colocar o time em campo. Vojvoda chegou a ter três atletas do sistema defensivo sob o risco de não entrar em campo. Dos três possíveis desfalques, no entanto, apenas um vai se confirmar para o confronto desta quarta. Marcelo Benevenuto, suspenso, fica fora. Titi e Tinga, no entanto, se recuperaram a tempo e vão estar em condições de ajudar o time nordestino a brigar pela vaga para a sequência do torneio.

    Na preparação para o jogo contra os chilenos, Vojvoda testou uma formação com três zagueiros a fim de tornar o sistema defensivo mais sólido. Nos trabalhos, ele também preparou o ataque pensando em surpreender o rival. O apoio dos alas é uma forma de agilizar a transição para o ataque nos momentos em que a sua equipe estiver sob pressão.

    A velocidade de Yago Pikachu vai ser a válvula de escape para buscar Renato Kayser na frente. Lucas Lima terá a incumbência de tentar cadenciar o ritmo no meio-campo e também iniciar os contra-ataques.

    Quanto ao time, a única dúvida está no aproveitamento do zagueiro Amor. Caso ele não reúna condições de atuar, Zaldivia deverá ser escalado. “Nossos jogadores estão motivados e sabem da importância da vitória dentro de casa. Temos de entrar e fazer o nosso melhor”, afirmou o treinador Gustavo Quinteros.

    Últimas