FMI: países desenvolvidos usaram 28% do PIB em apoio à economia, emergentes só 6%

08/set 18:07
Por Gabriel Bueno da Costa / Estadão

A diretora gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, destacou o fato de que países desenvolvidos utilizaram 28% do Produto Interno Bruto (PIB) em apoio à economia, enquanto os emergentes empregaram apenas 6% com essa finalidade, durante a pandemia da covid-19. A declaração foi dada durante discurso na Universidade Americana na Bulgária.

Georgieva qualificou a crise da covid-19 como diferente de todas as outras, com forte impacto na economia. Neste ano, a expectativa é de recuperação, lembrou, mas essa também é bastante singular, com avanços e paradas e novas questões no horizonte. Ela notou que a economia global foi apoiada por um apoio excepcionalmente alto de apoio na política monetária e fiscal. Mas destacou a divergência entre os que puderam investir mais para apoiar o quadro e os demais, o que cria uma “perigosa divergência” entre os países e as pessoas, provocando mais insegurança e instabilidade no mundo.

A diretora gerente do FMI também destacou a importância “óbvia” de temas como a mudança climática e disse que o assunto precisa ser enfrentado de modo decisivo.

Últimas