Febre aftosa: primeira etapa da campanha de vacinação já tem início no estado

  • Nesta fase bovinos e bubalinos com até 24 meses de idade deverão ser vacinados

    03/maio 10:57
    Por Redação/Tribuna de Petrópolis

    A primeira etapa da campanha de vacinação contra a Febre Aftosa no estado do Rio de Janeiro começou e será realizada durante todo o mês de maio. A Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, por meio da Superintendência de Defesa Agropecuária, tem a expectativa que mais de 850 mil cabeças de bovinos e bubalinos com até 2 anos de idade sejam imunizados, atingindo a meta estabelecida de cobertura vacinal pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

    A secretaria ressalta que este ano é atípico e que os pecuaristas do estado do Rio de Janeiro deverão se atentar ao calendário de imunização contra a Febre Aftosa. Segundo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), os estados que compõem o Bloco IV do Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância para Febre Aftosa (PNEFA), são eles, Rio de Janeiro, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Sergipe, São Paulo, Tocantins e o Distrito Federal, terão a inversão das estratégias de vacinação contra a Febre Aftosa em 2022.

    Com a nova medida, a primeira etapa de vacinação, no mês de maio, será destinada aos bovinos e bubalinos com até 24 meses e a segunda fase, em novembro, aos animais de todas as idades. O objetivo é garantir a oferta de imunizantes.

    “Importante ressaltar que a vacinação é obrigatória. Esse trabalho em conjunto com os produtores é essencial. Por isso, todos os pecuaristas devem ficar atentos ao prazo e não deixar de vacinar o seu rebanho. É o momento de responsabilidade e preocupação com a saúde dos animais”, afirma o secretário de Agricultura, Alex Grillo.

    Além de vacinar o rebanho, o pecuarista deve também enviar a declaração ao Núcleo de Defesa Agropecuária do seu município. Para comprovar a vacinação de seus animais, basta enviar uma foto ou cópia do formulário de Declaração preenchido e da Nota Fiscal para o Núcleo de Defesa mais próximo. Mesmo que não tenha animais na faixa etária envolvida na etapa, é obrigatória a atualização do cadastro do rebanho.

    Caso o pecuarista escolha encaminhar de forma online, basta digitalizar ou tirar uma foto do formulário de declaração preenchido e da nota fiscal e enviar a um dos contatos de e-mail disponibilizados no link: https://bit.ly/3krh0in. Nesta página, é possível ter acesso aos e-mails e endereços dos núcleos de Defesa Agropecuária.

    “Este trabalho de parceria vem sendo realizado com sucesso na vacinação contra a febre aftosa. Esperamos manter os índices de vacinação alcançados nas últimas etapas. O criador tem um compromisso com a sanidade dos seus animais e vem atendendo a legislação de forma adequada”, destaca o superintendente de Defesa Agropecuária, Paulo Henrique de Moraes.

    Para realizar a vacinação, o produtor deve adquirir os frascos da vacina em revendas autorizadas, mantê-los entre 2°C e 8°C até o momento da utilização e ficar atento às instruções a seguir:

    • Adquirir as vacinas em lojas autorizadas;
    • Transportar em caixa de isopor com gelo;
    • Aplicar 2 ml na tábua do pescoço;
    • Preencher toda declaração de vacinação;
    • Enviar a declaração e nota fiscal diretamente em um dos Núcleos de Defesa Agropecuária do seu município, via e-mail ou preencher o formulário disponível no site da Secretaria de Agricultura.

    Últimas