Extinta em 2017, a veiculação de propaganda partidária está de volta

  • Continua após o anúncio
  • Continua após o anúncio
  • 09/jan 03:27

    Ficamos cinco anos livres de ver nossos queridos políticos na televisão em horário nobre, mas tudo o que é bom dura pouco. O presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei 14.291/22, que retoma a veiculação de propaganda partidária no rádio e na TV, que havia sido extinta em 2017. Diferentemente da propaganda eleitoral, divulgada em anos de eleições para apresentar candidatos e suas propostas, na propaganda partidária as legendas divulgam os programas partidários e suas ações. Conforme a lei, as emissoras de rádio e televisão deverão veicular as inserções entre as 19h30 e 22h30, divididas proporcionalmente dentro dos intervalos comerciais.

    Cotas

    Nos anos eleitorais, as propagandas partidárias só serão veiculadas no primeiro semestre. Ainda de acordo com a lei, os partidos deverão destinar ao menos 30% das inserções anuais à participação feminina. Sem definir percentuais, o texto também determina que cada partido assegure espaço para estimular a participação política de mulheres, negros e jovens.

    Prepara!

    Pensa bem: se 2021 já estava com ânimos exaltados imagina esse ano. Até outubro é provável que a gente perca muitos amigos por questões políticas. E com uma terceira via cada vez mais distante, a polarização entre Lula e Bolsonaro com segundo turno…

    Concertos clássicos

    O Cineteatro do Museu Imperial abriga neste domingo, às 12h, uma das apresentações mais aguardadas da programação do Natal Imperial dentro da série Concertos Clássicos: apresentação com Daniel Burlet, ao violino e Patrícia Glatzl, no piano. No programa, Brahms, Antonin Dvorák, Villa-Lobos e Henrique Oswald.

    O premiado violinista Daniel Burlet e a pianista Patricia Glatz, que fazem concerto hoje, às 12h, no Cineteatro do Museu Imperial

    Alimentação

    Uma pesquisa da Unicef apontou alto consumo de alimentos ultraprocessados entre crianças de zero a seis anos de famílias beneficiadas pelo Bolsa Família. Biscoitos e bebidas açucaradas estão no topo da lista de alimentação das crianças. O objetivo do estudo da Unicef é mostrar que além de retirar da fome é preciso estimular alimentação saudável.  O que vem ao encontro do retorno do programa Cesta Cheia, Família Feliz que a gestão Bomtempo anunciou para o segundo semestre. A ação distribui legumes e verduras nas comunidades.

    Maturidade feminina

    O clube de leitura Leia Mulheres debate este mês o livro “A ciranda das mulheres sábias”, da psicanalista e poetisa Clarissa Pinkola Estés. A obra, que tem uma linguagem metafórica, se assemelha às antigas histórias contadas de mães para filhas, e apresenta os encantos da figura da avó, uma representação da mulher sábia.  O encontro vai acontecer quarta, às 19h, pelo aplicativo Google Meet. Os interessados em participar devem solicitar o link do evento por meio das redes sociais Leia Mulheres Petrópolis no Instagram e  grupo Leia Mulheres Petrópolis-RJ no Facebook.  

    Monitores

    Foi só o prefeito Rubens Bomtempo dizer que tinha entrado em contato com o governador Cláudio Castro pedindo ajuda para as ocorrências de chuva em Petrópolis para os castristas se mexerem. Bernardo Rossi, Hingo Hammes e Matheus Quintal anunciaram que estão monitorando situação com as chuvas e a ajuda. É muito monitor, né? Rossi ao longo do dia nem tinha se manifestado e preferiu falar da limpeza de barreiras entre Sumidouro e Friburgo…

    Não vai rolar

    Hingo Hammes vai ter que esquecer sua candidatura a deputado federal. Em Petrópolis vai ter que apoiar os candidatos de Claudio Castro a federal: Hugo Leal e Vinícius Farah.  Já a estadual… vai ter que mostrar alguma pesquisa que supere os números que Bernardo Rossi (diz que) tem.  Mas, nem tudo está perdido para Hingo. Pode ser o candidato de Castro contra Bomtempo em 2024.

    Novela mexicana perde

    Acompanhem: o ex-vereador Leandro Azevedo, terceiro no primeiro turno das eleições de 2020, saiu do PSD, que apoiou o Bomtempo no segundo turno. O mesmo PSD que depois fez acordo com o então interino Hingo Hammes. Agora assume Bomtempo que foi apoiado por Hugo leal que embarcou no PSD na gestão interina. E Bomtempo tem como vice Paulo Mustrangi ,que é do partido do Leandro.

    Com uma imagem – meramente ilustrativa – de um dos posts mais recentes que ele publicou em suas redes sociais fica a pergunta: e o professor Leandro Azevedo vai ou não vai para o governo Rubens Bomtempo? O homem sumiu, gente! Depois que embarcou no Solidariedade, do vice-prefeito Paulo Mustrangi, o professor desapareceu.

    Saia justa

    Uma das saias mais justas neste relacionamento entre legislativo e executivo é do vereador Domingos Galante. Na eleição da presidência da Câmara ele foi contra a indicação do seu partido, o PSC, que queria o voto em alguém ligado a Rubens Bomtempo. Galante contrariou e fechou com Hingo Hammes. Agora o PSC, de Jamil Sabrá, tá dentro do governo e ele já com um pé na bancada da situação.

    Sem apoio

    E vereadores, insatisfeitos com a nova gestão, foram em cima de Bernardo Rossi para que o PL que ele preside se manifeste na ação na 4ª Vara Cível, que depois da decisão do ministro do Superior Tribunal de Justiça,  Humberto Martins, continua em tramitação, pedindo a retirada de direitos políticos de Rubens Bomtempo.  Mas receberam um sonoro ‘não’ como resposta de Rossi que está por aqui com os vereadores.

    Contatos com a coluna: lespartisans@tribunadepetropolis.com.br

    Últimas