Estado notifica dois casos da variante Delta em moradores de Petrópolis: casos são do distrito da Posse

05/ago 18:54
Por Redação/ Tribuna de Petrópolis

A Secretaria de Saúde de Petrópolis confirmou na tarde desta quinta-feira (5), que a Secretaria de Estado de Saúde notificou o Departamento de Vigilância em Saúde sobre a identificação de dois casos da variante Indiana Delta (B.1.617.2 –  sub linhagem da B.1.617), em Petrópolis. Os dois casos são referentes a moradores do distrito da Posse, que tiveram sintomas no início de julho. Ambos exames foram coletados no município de Areal, que encaminhou o material e as notificações dos casos ao Estado.

Após a notificação do Estado, a Divisão de Epidemiologia contactou os dois pacientes: um homem de 24 anos e uma mulher de 25 – ambos moradores do distrito da Posse.  Os dois relataram que os primeiros sintomas foram sentidos no dia 1º de julho e no dia 5 ambos foram até o município de Areal fazer o teste. O caso do rapaz foi notificado ao Estado pela Secretaria de Saúde de Areal no dia 13 de julho e o da mulher, no dia 16 de julho.  Ambos informaram que cumpriram o isolamento social, não precisaram de internação, se recuperaram e passam bem.

Cabe lembrar que o sequenciamento genético que possibilita a identificação das variantes do novo coronavírus é feito exclusivamente pelo Estado, que é responsável pela notificação posterior aos municípios em caso de identificação de algum tipo de variante. O exame é feito por amostragem – com algumas amostras de cada município selecionadas – a partir dos materiais coletados de pacientes pelos municípios e enviados ao laboratório do Estado.

Surgimento de variantes é comum e evidencia a importância do avanço na vacinação

“O surgimento de variantes é um fenômeno esperado em uma pandemia, ainda mais se tratando de um vírus com alta transmissibilidade, como o novo coronavírus. Desde o ano passado a ciência tem afirmado que a vacinação é o melhor instrumento para o controle da pandemia e também para conter o surgimento de novas variantes. Estou otimista quanto a vacinação. Aqui em Petrópolis ela tem caminhado bem. Os resultados disso já podem ser observados com a redução dos casos graves da doença. Por isso é fundamental que as pessoas se vacinem. Importante destaca que todas as vacinas aprovadas pela Anvisa são boas e tem eficácia comprovada”, afirma o infectologista e pneumologista José Henrique Castrioto.

O especialista lembra ainda que a população deve manter as medidas sanitárias para evitar a proliferação do vírus.  “Mesmo após a vacinação, até que boa parte da população esteja imunizada, ainda é preciso que as pessoas mantenham os cuidados, lavando bem as mãos com água e sabão ou usando álcool em gel quando isso não for possível. Ainda é preciso usar a máscara e evitar as aglomerações”, avalia Castrioto.

Últimas