Especialistas dão dicas para Looks de Revéillon

  • 24/12/2016 11:15

    Ainda falta uma semana para a virada do ano, mas já está na hora de pensar o look para passar o Revéillon. Vestidos, saias, macaquinhos e pantacourts são os modelos que estão em alta. Se a opção for vestido, a ideia é que seja um tecido fluido, ou seja, que deixe o look leve. Quanto às cores, as principais marcas do mundo fashion apostaram mais uma vez no total branco, mas tem muita estampa diferenciada desfilando nas vitrines das lojas. Para especialistas, o branco é uma questão cultural e de tradição, mas existem outras cores que também são bem-vindas para a data que marca a chegada de um novo ano. 

    As consultoras de imagem Taisa Campos e Lilian Laís deram algumas dicas para não errar na combinação e optar por modelos que favoreçam cada pessoa. Quanto as cores, elas enfatizaram que não é preciso ser refém do branco. Mas que esse tom virou uma tradição porque representa a união, a paz e a renovação. Entretanto existem outras cores que são bem-vindas para a ocasião, como o lilás, que simboliza a proteção espiritual; o azul que transmite a ideia de tranquilidade e facilita a comunicação fazendo com que as pessoas se aproximem mais e até mesmo o preto, que embora muita gente despreze nessa data, também carrega um significado forte de independência e liberdade. 

    De acordo com Lilian, é possível também brincar fazendo uma associação com diversos tons. Ou seja, se o look é totalmente branco, vale apostar em acessórios coloridos. E aí é possível dar asas à imaginação. Mas ela atenta que é importante não abusar e misturar várias cores em uma mesma combinação. “O ideal é tentar associar no máximo três”, destacou. 

    Taisa lembra ainda que é comum a tradição de querer se arrumar mais para o Revéillon, mas cada um deve levar em conta o conforto que aquela roupa, sapato, acessório oferece. “Tem que pensar que é uma festa que você vai passar muitas horas em pé, dançando e até abraçando outras pessoas. Então vale evitar roupas que incomodam ou pinicam, vestidos muito armados que geram um certo distanciamento e, se for usar salto alto, principalmente na praia, vale levar uma rasteirinha na bolsa”, sugeriu. 

    As consultoras explicam também que: se o vestido é curto, deve-se apostar no sapato, que ficará em evidência. Mas se ele for longo, o calçado pode ser um pouco menos extravagante. Para este caso, elas indicam penteados e acessórios, como brincos grandes, para compor o visual. Outra coisa que deve ser levada em conta é o tipo de festa. “Se for mais sofisticada pede looks mais elegantes. Mas se for passar a virada na praia ou em um ambiente mais despojado pode abusar do estilo hippie-chic, com vestidos mais soltinhos e rasteirinhas”, finalizou Lilian. 



    Últimas