Emprego na antiga Casa Providência: currículos devem ser entregues nos dias 24 e 25

  • 19/01/2019 12:00

    Interessados em se candidatar a uma das vagas abertas no novo Hospital Nossa Senhora Aparecida (antiga Casa Providência), devem ficar atentos: a equipe vai receber os currículos na semana que vem, nos dias 24 e 25. São 130 vagas nas áreas de enfermagem, higienização, serviços gerais, portaria, administração, manutenção e conservação. Os atendimentos serão feitos no próprio hospital, na Rua Dr. Paulo Lobo de Moraes, 312, no Valparaíso, das 9h às 16h.

    Leia também: Hospital Casa Providência será reaberto em maio

    Leia também: Pesquisa mostra que a cidade perdeu 127 leitos hospitalares em 10 anos

    Segundo o diretor executivo, Alexandre Pessurno, a chefia de cada departamento ficará responsável pela análise dos currículos e posterior contato com o candidato pré-aprovado, que passará por outras avaliações. "Nos dias reservados à entrega dos currículos os interessados não precisarão levar nenhum outro documento nem haverá qualquer entrevista", explicou.   

    A previsão é que o hospital inicie as atividades em maio. O prédio, onde funcionou por mais de 50 anos a Casa Providência e, depois, abrigou por quatro anos a Unimed, está passando por reformas e adaptações. A previsão é que hospital seja reaberto com 30 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 50 leitos clínicos, atendendo tanto pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), quanto de convênios, além de pacientes particulares.

    De acordo com o diretor, o novo hospital vai oferecer também exames de imagem e, em uma segunda etapa, o serviço de emergência. "Queremos usar 100% da capacidade do prédio. Neste primeiro momento, vamos inaugurar os leitos de UTI e clínicos, mas em breve estaremos em pleno funcionamento", frisou Alexandre.

    Os atendimentos do Sistema Único de Saúde serão realizados por meio de convênios com o Governo do Estado e Prefeitura. Os médicos responsáveis pelo Hospital Nossa Senhora Aparecida já iniciaram o processo de credenciamento junto à Vigilância Sanitária Estadual. O investimento para a reabertura do hospital é de cerca de R$ 5 milhões.

    Últimas