Emissão de gases efeito estufa cai 5% em 2020, diz Petrobras

05/abr 12:30
Por Estadão Conteúdo

A Petrobras reduziu em 5% as emissões absolutas de gases de efeito estufa em 2020, segundo o Relatório de Sustentabilidade da estatal. A empresa atingiu 97% de aproveitamento de gás nas suas operações e reinjetou cerca de 7 milhões de toneladas de CO2, separado do gás produzido nos campos de pré-sal, alcançando um total acumulado de 21,4 milhões de toneladas reinjetadas desde 2008.

“A performance da Petrobras num ano extremamente desafiador revela nossa busca incessante do objetivo dual de maximizar o retorno para o acionista e para a sociedade”, destacou o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, que deixa o cargo este mês. A estatal tem meta de reduzir 25% das emissões absolutas de efeito estufa até 2030.

O documento detalha o apoio da Petrobras a ações da sociedade para o enfrentamento à covid-19, por meio da doação de testes, materiais hospitalares e de higiene, combustível para ambulâncias e veículos hospitalares e alimentos para famílias de baixa renda.

Ao todo, foram doados R$ 25,5 milhões, que incluem também outras situações de calamidade no Brasil, como as enchentes nos Estados de Minas Gerais e no Espírito Santo, incêndios no Pantanal e apagões no Amapá.

Em 2020, a taxa de acidentes registráveis por milhões de homens/hora nas operações da Petrobras alcançou 0,56, “um novo benchmark para a indústria de óleo global, e não ocorreram fatalidades”, destacou a empresa em nota.

No segmento de refino, o destaque é a melhoria contínua do indicador de intensidade em carbono, com uma redução de 3,6% em relação ao ano anterior. Além disso, foi criado o programa Biorefino 2030, que prevê projetos para a produção de uma nova geração de combustíveis, mais modernos e sustentáveis, como o diesel renovável e o bioquerosene de aviação.

“Em julho de 2020, foram concluídos os testes em escala industrial para a produção do diesel renovável por coprocessamento de óleo vegetal com diesel fóssil na Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), no Paraná”, lembrou a companhia.

A estatal também apoiou projetos que atuam na recuperação ou conservação direta de florestas e áreas naturais e que, dentre outros benefícios, promovem a fixação de carbono e evitam emissões de gases de efeito estufa. A companhia estima que evitou emissões e fixou cerca de 870 mil toneladas de CO2 em 2020.

O relatório também destaca o apoio da Petrobras a projetos sociais, ambientais, culturais, esportivos e de negócios, ciência e tecnologia, que, em 2020, somou R$ 120 milhões. No ano passado, a Petrobras iniciou o processo de consolidação de um conjunto de indicadores para a carteira de projetos socioambientais.

De acordo com a Petrobras, em 2020 a empresa começou também a mensurar o retorno socioambiental dos investimentos. A metodologia converte em valores monetários a transformação ambiental, social e econômica ocorrida em virtude da implementação do projeto. Desde 2019, quatro projetos já foram analisados e somam um Valor Presente Líquido (VPL) de quase R$ 100 milhões.

Últimas