Em consenso, Felipão deixa o comando do Cruzeiro antes do fim da Série B

25/jan 13:51
Por Estadão Conteúdo

O técnico Luiz Felipe Scolari deixou o comando do Cruzeiro nesta segunda-feira. Em nota oficial, o clube afirmou que a decisão foi tomada “em consenso”. O treinador assumiu o comando do time em outubro de 2020 e ajudou na luta contra o rebaixamento na Série B do Campeonato Brasileiro, mas ficou longe de conseguir o acesso para e elite nacional.

Por meio de sua assessoria de imprensa, Felipão valorizou o trabalho realizado nesta segunda passagem pelo clube. “Quando em outubro recebi em Porto Alegre o presidente Sérgio e diretoria, eu disse sim ao plano de construção de um novo Cruzeiro EC. Sabia do desafio que era recuperar o time na Série B. Naquele momento havia uma grande ameaça de queda para a Série C. Todos nós naquela reunião assumimos o compromisso com este projeto. Um trabalho organizado onde todos deveriam dar sua contribuição, cada um no seu setor. Aceitei retornar com enorme prazer em ajudar e trabalhar pelo clube. Conseguimos recuperar o time na Série B”.

Felipão comandou o Cruzeiro em 21 partidas, com nove vitórias, oito empates e quatro derrotas. Considerando as duas passagens, o treinador tem ao todo 49 vitórias, 31 empates e 16 derrotas à frente do time celeste.

No comunicado divulgado em seu site oficial, o Cruzeiro “agradece e reconhece todo o trabalho, dedicação e profissionalismo de Felipão e seu staff para com o Clube neste momento importante, e deseja toda sorte e felicidade ao técnico campeão do mundo e sua comissão”.

Com 48 pontos, o Cruzeiro ocupa a 12.ª posição na Série B. O time ainda tem um compromisso a fazer no torneio, na próxima sexta-feira, diante do Paraná, fora de casa

Últimas