E se ‘Distritão’ já estivesse valendo em Petrópolis?

25/jul 03:30

Em outubro, com a reforma eleitoral, tudo pode mudar. A deputada federal Renata Abreu, relatora, afirma que há forte adesão dos deputados ao ‘distritão puro’, no qual são eleitos os mais votados, sem levar em conta os votos dados aos partidos, como acontece no atual sistema proporcional. A ideia é que o distritão seja usado em 2022 como uma transição para o sistema distrital misto (sistema em que parte legisladores é eleita pelo voto proporcional e parte pelo voto majoritário) que poderia ser adotado nas eleições seguintes para a Câmara dos Deputados, assembleias legislativas e câmaras municipais. Depois de votada na comissão especial, a proposta ainda vai passar por dois turnos de votação nos Plenários da Câmara e do Senado. A aprovação depende de, no mínimo, 308 votos de deputados e 49 senadores em cada uma das votações em Plenário.

Quem ficaria…

Mas, nem estamos focados nas eleições para deputados estaduais e federais. O que queremos é propor uma reflexão sobre como seria hoje a composição da Câmara de Vereadores se o distritão puro estivesse em vigor em 2020.  Estariam eleitos Yuri Moura (3.742 votos), Gilda Beatriz (2.825), Eduardo do Blog (2.776), Hingo Hammes (2.617), Ju Coletiva de Mulheres (2.561), Domingos Protetor (2.560), Dudu (2.526), Ronaldo Ramos (2.417), Paulo Igor (2.150), Fred Procópio (2.037), Marcelo Chitão (1.977), Maurinho Branco (1.944), Antônio Brito (1.894), Marcelo Lessa (1.694) e Márcio Arruda (1.673).

… e quem estaria fora

Dos atuais que compõem o legislativo estariam fora Octávio Sampaio (1.531 votos), Junior Coruja (1.446), Junior Paixão (1.396) e Mauro Peralta (1.169). E com o falecimento de Paulo Igor, nesta lista de mais votados a vaga seria de Bernardo Sabrá com 1.552 votos. Portanto, Gil Magno (1.249) também estaria fora. É uma boa reflexão para 2024.

Contagem         

Petrópolis está há 205 dias sem prefeito eleito pelo povo.

Petrópolis é lo-ta-da de cerejeiras. Esta fica no Vale das Videiras e foi clicada por Adhemar Faria.

Pressão

O PSL do Rio, agora conduzido pelo prefeito de Belford Roxo, Waguinho, vai vir com tudo nas próximas eleições. A expectativa é que consiga eleger as maiores bancadas na Alerj e Câmara dos Deputados. Vai ter o maior tempo de televisão e o maior fundo partidário para as eleições. Seria uma bolada de R$ 80 milhões.

Sou+Dudu

Para os Partisans não tem parte mais divertida em assistir às sessões no plenário da Câmara do que a parte onde os vereadores que se elegeram em cima da ‘cassação do vereador Dudu’ agora fazerem elogios na votação dos projetos de lei dele. E melhor: fica tudo gravado na TV Câmara para posteridade.  Imagina só na próxima eleição que festa vai ser!

No vizinho

Areal tem 100% dos idosos acima de 60 anos vacinados contra Covid-19. A cidade optou por vacinar todos os idosos em casa, o que acelerou e trouxe mais controle ao processo. A Secretaria de Saúde também já esta imunizando pessoas de 30 anos de idade.

Cabeças rolando

Mesmo sendo interina, a gestão de Hingo Hammes poderia ter enxugado a máquina. E não o fez. Aliás, nem tocou no assunto. Vai ser cobrado nas urnas por isso já que é candidato a prefeito nas mais do que prováveis eleições suplementares. Mas, ainda dá tempo de resolver cortar umas cabeças.

Esquerda

E o Psol também começa a se preparar para seu congresso municipal que, é claro, passa pelas eleições suplementares. O partido quer se comportar como “a maior força política de esquerda na cidade” e uma das formas é fortalecer a atuação de Yuri Moura o vereador mais votado nas eleições passadas e que pode ser, sim, o nome da esquerda para as eleições suplementares.

O inverno em Petrópolis está rigoroso este ano, para tentar amenizar as noites frias dois amigos – Pedro Mattoso e Vitor Waruar – estão distribuindo roupas e sopa para a população de rua. Trinta kits com agasalhos, luvas e gorros e um prato de sopa foram entregues na semana passada. A previsão é continuar com as doações nos próximos dias.  Para comprar os kits e fazer a sopa eles conseguiram a ajuda de amigos e para continuar com as entregas é preciso mais doações. Quem quiser ajudar pode entrar em contato pelo Instagram @pedromattoso10.

As contas

Os R$ 0,20 de redução na tarifa de ônibus representam economia de R$ 8 mensais para o trabalhador informal ou microempresário individual.  Para os com carteira assinada, a redução atinge mais o empresário que paga a maior parte do custo do transporte para o funcionário, mas mesmo assim ainda é uma margem pequena, cerca de R$ 18 por mês para cada funcionário.

Portinho na serra

O senador Carlos Portinho baixa aqui na cidade na terça. Ele está em caravana pelo interior do Estado para apurar as demandas dos municípios e apresentar emendas impositivas. É a hora do interino Hingo Hammes e os vereadores abordarem o senador com a lista de verbas para projetos que Petrópolis precisa.

Contatos com a coluna: lespartisans@tribunadepetropolis.com.br     

Últimas