Documentários lembram os atentados de 11 de setembro

11/set 08:30
Por Mariane Morisawa, especial para o Estadão / Estadão

A leveza de Come From Away é uma exceção no tributo aos 20 anos dos ataques terroristas. A maioria dos canais e plataformas de streaming apostou mesmo nos documentários.

Só o History, que já produziu mais de 70 horas de programação sobre o tema nessas duas décadas, vem com cinco novidades. Hoje, às 20h15 e às 22h, respectivamente, o canal exibe 11/9: Teorias da Conspiração e 11/9: Os Quatro Voos Fatais. Amanhã, às 19h45, passa 11/9: Ataque ao Pentágono. Às 20h40, é a vez de World Trade Center: Antes e Depois da Queda. E, às 22h20, o History apresenta Caçada a Bin Laden: A Missão Revelada, que teve acesso aos arquivos do Museu do 11 de Setembro e conta com entrevistas de Barack Obama e Hillary Clinton. “Vivemos em um mundo em que as teorias da conspiração surgem cada vez com mais frequência, seja sobre o 11 de Setembro ou a covid”, disse Clifford Chanin, vice-presidente executivo do Museu do 11 de Setembro e produtor deste último programa, em entrevista por videoconferência. “Então cabe a todos nós contar as histórias de forma correta para realmente mostrar o que aconteceu, especialmente aos jovens.”

O Apple TV+ reconstrói praticamente passo a passo as reações do governo ao atentado em 11 de Setembro: No Gabinete de Crise do Presidente, de Adam Wishart, que entrevistou George W. Bush e seus assessores mais próximos.

A série Retratos de uma Guerra Sem Fim, que estará disponível no Globoplay, com exibição do primeiro episódio no domingo, 12, às 23h, na GloboNews, traz uma perspectiva brasileira. O repórter Marcos Uchôa, que fez coberturas no Paquistão, Iraque, Irã, na Síria e no Líbano, mostra as consequências do atentado às Torres Gêmeas e ao Pentágono em quatro episódios.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Últimas