Dificuldades de pagamento incluem folha dos servidores que em outubro sobe para R$ 36,2 milhões

08/set 02:54

A gestão interina de Hingo Hammes já começa a respirar mais forte para poder puxar o ar… Tem a ver com caixa baixo.  Isso já afetou pagamentos como o da empresa contratada para recolher o lixo e também fornecedores da Saúde como hospitais conveniados que estão tendo pagamentos atrasados de forma constante.  Mesmo assim, no mês passado, Hingo Hammes anunciou que inicia nos salários de outubro pagamento dos 6,2% de reajuste– percentual deixado por Bomtempo para Bernardo pagar e que este suspendeu. São R$ 1,2 milhão a mais na folha, hoje de R$ 35 milhões.

Caixa baixo

Uma das saídas será a nova edição do “Fique em Dia” de anistia de multas e juros e condições especiais de pagamento de impostos em atraso. O programa começa dia 25 de outubro. Mas, segundo entendedores, à vista consegue ele colocar nas contas da prefeitura pouco mais de R$ 12 milhões.  Assim, fechar as contas no verde com 13º salário em dia e demais pagamentos quitados vai ser difícil.  

Crise na educação I

Vamos repetir de forma pausada para que nossos queridos vereadores possam acompanhar e interpretar o texto sem maiores dificuldades: sobre a contratação, sem licitação, de pessoal para a Educação, ela será feita de forma emergencial, por apenas dois meses, talvez três.  É a pior das soluções, juridicamente falando.  E nem somos nós que estamos assinalando, mas especialistas em direito público. A grosso modo é a confissão de incompetência em realizar um processo normal.

Crise na educação II

Neste meio tempo, a gestão Hingo Hammes acredita que consegue realizar uma licitação para terceirizar pelo menos 1,2 mil contratações. Poderia estar pronto já desde fevereiro, mas a pasta engavetou o processo. Muito provavelmente por não querer bater de frente com os sindicatos da categoria que pedem concurso público ou pelo menos processo seletivo. Mas aí deu no que deu: escolas sem pessoal para funcionar. E é esse mesmo processo que agora, foi colocado para frente…

Crise na educação III

A prefeitura, no entanto, trabalha para dar uma resposta à população no dia 13 de setembro com as escolas iniciando abertura gradual. Antecipou a segunda dose da vacina dos professores para que todos estejam em sala de aula nesta data. Já a merenda que falta – não tem carnes, apenas peixe – tá mais difícil de resolver, ainda que também tenham feito uma penca de compras sem licitação em caráter emergencial. Deve ficar mesmo um lanchinho, aulas por três horas diariamente e manutenção do Cartão Merenda.

O interventor

Também não pudemos deixar de notar que o prefeito interino Hingo Hammes visitou o depósito da merenda escolar onde se encontram muitos itens já comprados.  Uma forma de dizer que está tudo em ordem para o retorno às aulas. Porém, levou com ele o interventor da Educação, Fábio Junior, chefe de Gabinete que se instalou na Secretaria para resolver a crise. A titular da pasta ficou fora da agenda.

Tendência

Lanchinho pros estudantes ao invés de refeição nas escolas fundamentais. Vai virar tendência! É o que tem dito pais de alunos nas redes sociais, isso sem falar na terceirização de mão de obra de apoio nas escolas. Na educação estadual merendeiras, serventes e zeladores já são todos terceirizados faz tempo.

Contagem         

Petrópolis está há 250 dias sem prefeito eleito pelo povo.

O  Festival de Inverno de Petrópolis, produzido pela Dellarte, chega à sua 20º edição, de 14 a 19 de setembro, com intensa programação e mais uma vez promovendo a “Campanha da Solidariedade. A madrinha deste ano será a comunicadora Rosemarie Borde. Todas as atrações deste ano são gratuitas. Elas acontecem na Universidade Católica de Petrópolis e na Câmara de Vereadores. Ao público participante é solicitada a doação de um quilo de alimento não perecível.  A arrecadação será destinada a instituições filantrópicas da cidade.

E a águia?

Um Partisans lembrou bem na série de coisas que ficam largadas meses e às vezes anos como a reforma do Theatro Dom Pedro: e a águia da praça? Continua apenas cercada. Talvez para que não fuja… E olha que a prefeitura anunciou quando a imprensa denunciou que o monumento estava se despedaçando, em abril, que iria consertar.

Águas vão rolar

Taí uma dica para a vigilância sanitária apurar: sobre o fechamento da Água Mineral Minalba um Partisans apelou: tem caminhões descaracterizados que chegam à cidade com água sabe lá Deus de onde para envazar aqui.

Medalha Imperial

Como a gente disse aqui, o prefeito interino Hingo Hammes instituiu a Medalha Imperial. A honraria vai ser concedida “a cidadãos brasileiros que pelas suas virtudes e mérito excepcional, se tenham tornado merecedores desta distinção por atos de excepcional relevância”. Partisans já vão se candidatar, afinal, a gente contribui muito com as gestões e o legislativo apontando as coisas que vão dar aquele ruim.  Tá certo que é do nosso jeitinho, mas a gente sempre avisa.

E agora?

Vereadores deram seis meses de prazo para a prefeitura licitar uma nova empresa para operar o rotativo na cidade. Tomara que o interino Hingo Hammes concorde. Porque a Comissão da Câmara que investigou o contrato apresentou o relatório com essa recomendação. Senão os vereadores vão ficar mal na foto, afinal, o que pode rolar de imediato agora é apenas a prefeitura rescindir a renovação do contrato.  Falando nisso o relatório já chegou à CPTrans…

Nas nuvens? Sim! No Parque São Vicente, foto de Ana Kutter.

Contatos com a coluna: lespartisans@tribunadepetropolis.com.br

Últimas