De olho no tempo: pela primeira vez Defesa Civil de Petrópolis conta com uma meteorologista

23/jan 08:29
Por Janaina do Carmo

Pela primeira vez a Defesa Civil (DC) de Petrópolis conta com uma meteorologista. A contratação da profissional aconteceu no início desse ano e já trouxe novidades: o monitoramento do tempo de forma mais precisa e a emissão de alertas para chuvas fortes especifica para as regiões da cidade.

Formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a rotina diária da “moça do tempo” Hana Carolina Vieira Silveira, de 30 anos, é analisar os dados, os modelos meteorológicos, radares e estações meteorológicas (instalados nas cidades do Rio de Janeiro e em Petrópolis) e fazer a previsão especifica para o município.
“São dados matemáticos aliados a física para podermos chegar a uma previsão. Fazer algo específico para a cidade auxilia principalmente no monitoramento das áreas de risco nos períodos chuvosos e no tempo de seca ajudar as equipes no combate às queimadas”, explicou a meteorologista.

Para o secretário de Defesa Civil, tenente-coronel Gil Kempers, a contratação da profissional fortalece o trabalho de prevenção da DC. “Agora temos condições de emitir alertas específicos para uma região da cidade, uma vez que temos conhecimento mais preciso da previsão de chuva forte. É possível se preparar para uma chuva mais volumosa”, comentou o secretário.

Hana já atuou na Defesa Civil de Maricá e ressalta que fazer as previsões para Petrópolis é um desafio. “Trabalhar aqui é um desafio para qualquer profissional por causa da altitude, da vegetação. Tudo isso influencia na hora de fazer uma previsão”, concluiu a meteorologista.

Chuva deve dar trégua neste finzinho de janeiro

Segundo a meteorologista da Defesa Civil (DC) Hana Carolina Vieira Silveira, a chuva deve dar uma trégua nesses últimos dias de janeiro. Nos primeiros 15 dias, o tempo instável e os temporais ditaram as regras, mas agora, a previsão é de tempo mais firma e altas temperaturas.

Hana está fazendo um levantamento sobre o acumulado de chuva de janeiro para fazer um comparativo do mesmo período nos últimos anos. O objetivo é saber se o primeiro mês de 2021 foi o mais chuvoso dos últimos tempos.

Segundo ela, a previsão é que no mês de fevereiro tenha mais dias de sol e tempo seco do que de chuva. “É preciso mais dados para uma previsão mais precisa, mas o indicativo é esse”, comentou a meteorologista.

Últimas