Coronavírus: RJ segue com 24 casos confirmados e sobe para 95 número de suspeitos

  • 15/03/2020 17:47

    O estado do Rio de Janeiro manteve o número de 24 casos confirmados de coronavírus. No entanto, houve aumento de 75 para 95 no número de suspeitos entre esse sábado e os números divulgados pela secretaria de estado de Saúde (SES), por meio de boletim, neste domingo (15).

    São 22 casos confirmados na capital, um em Niterói e um no município de Barra Mansa, sendo 10 homens e 14 mulheres. Todos estão em isolamento domiciliar e apresentam estado de saúde estável. A Secretaria de estado de Saúde destaca que registrou os primeiros casos de transmissão comunitária na capital fluminense.

    Leia também: Coronavírus: o que pode e o que não pode durante um isolamento domiciliar

    Plano de contingência

    No mês passado, a SES elaborou e definiu um plano de contingência para enfrentar uma possível epidemia de coronavírus no Estado do Rio.

    O plano tem a intenção de sistematizar ações e procedimentos de responsabilidade da esfera estadual de governo. Os níveis de acionamento (zero, um, dois e três) foram organizados de acordo com parâmetros epidemiológicos, como números de casos.

    O primeiro objetivo estratégico do plano de contingência é intensificar medidas de segurança para conter a transmissão humano a humano, incluindo as infecções secundárias entre pessoas próximas e profissionais de saúde.

    Caso uma pessoa apresente sintomas e sinais de doenças respiratórias, ela será identificada imediatamente, isolada e atendida da forma como preconizam a OMS e o Ministério da Saúde.

    Leia também: Para frear disseminação do coronavírus, Prefeitura antecipa férias escolares e anuncia posto de referência ao lado da UPA

    Os níveis

    – Nível Zero – Casos importados notificados ou confirmados.

    – Nível 1 – Transmissão local de coronavírus no estado do Rio de Janeiro.

    – Nível 2 – Transmissão comunitária, que ativará outros leitos para assistência de casos graves.

    – Nível 3 – Quando as ações e atividades orientadas para serem realizadas no nível 2 de ativação forem insuficientes como medidas de controle e para a organização da rede de atenção na resposta. Caso o surto chegue a esse nível, além de todas as unidades citadas anteriormente, será criado pela Secretaria de Estado de Saúde um hospital de campanha e as Forças Armadas serão acionadas. Haverá ainda a utilização de leitos em unidades especializadas, com a suspensão de cirurgias eletivas.

     

    Medidas de prevenção

    – Proteger nariz e boca ao espirrar ou tossir

    – Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres e copos

    – Lavar frequentemente as mãos, especialmente após espirrar ou tossir

    – Utilizar álcool em gel nas mãos

    Leia também: Entenda a diferença entre Covid-19, resfriado e gripe

    Últimas