Continua o combate às ocupações irregulares na capital: estrutura é demolida na Ilha do Governador

25/jun 16:35
Por Redação / Tribuna de Petrópolis

A Prefeitura do Rio, por meio de ação conjunta entre a Secretaria Municipal de Conservação (Seconserva), a Secretaria de Ordem Pública (SEOP) e a Subprefeitura das Ilhas do Governador, Fundão e Paquetá, fez nesta sexta-feira (25/06) uma operação de demolição na Ilha do Governador. A secretária de Conservação, Anna Laura Secco, e o subprefeito das Ilhas, Rodrigo Toledo, acompanharam a ação.

A Coordenadoria Técnica de Operações Especiais  (COOPE), vinculada à Seconserva, demoliu um prédio de três pavimentos, ainda em fase de estrutura, com aproximadamente 500 metros quadrados de área construída, na Praia Congonhas do Campo, no bairro Bancários. A edificação não tinha licença, ocupava uma parte da calçada e não atendia aos parâmetros urbanísticos estabelecidos para a região. A obra fora embargada em abril, mas os trabalhos continuavam. Por isso, os responsáveis já tinham sido autuados quatro vezes.

A secretária Anna Laura Secco enfatizou a importância da atuação da Prefeitura no combate às edificações irregulares. – Construções sem licença colocam em risco a população, pois não seguem a legislação vigente. Imóveis desse tipo promovem a desordem urbana e isso não será mais tolerado – afirmou.

O subprefeito Rodrigo Toledo lamentou que algumas pessoas sigam desrespeitando a lei. – Nós, da Prefeitura, não podemos ser coniventes com construções irregulares que não obedecem as regras de construção da legislação municipal. Infelizmente, as pessoas ainda insistem em continuar com as obras, mesmo após receber notificações, colocando em risco as construções vizinhas e a vida das pessoas – disse.

A operação contou com 43 servidores e teve apoio da Coordenadoria Geral de Operações Especiais (CGOE), da Polícia Militar, da CET-Rio e da Comlurb. Para o serviço, a equipe usou uma escavadeira hidráulica, uma retroescavadeira, três caminhões e dez viaturas.

Últimas