Com 14 pré-candidatos a prefeito, Bernardo Rossi está apanhando de 13…

  • 14/07/2020 00:01

    Apanhando

    Até agora são 14 os pré-candidatos a prefeito – número que pode chegar a 15 se o PT definir que irá ter majoritária. O número, se “beneficia” Rossi que deixa de ter um Fla-Flu com Rubinho, por outro lado o faz entrar pelo cano. Vai apanhar de 13 sem parar.

    Obstáculos

    A burocracia na prefeitura parece a cada dia mais emperrada. Um Partisans buscou o setor de protocolo, na Barão do Rio Branco, para abrir um processo. Mas, foi enviado ao protocolo do Centro porque o da Barão não atenderia a sua demanda… Tudo isso acompanhado por um atendimento que mais serve para complicar do que facilitar: moroso, cheio de exigências e muitas das vezes mal humorado.

    Só pra saber

    Passados quatro meses da contratação da Link Data para a modernização da máquina pública municipal – e diga-se, de passagem que a empresa já recebeu quase a totalidade dos R$ 10 milhões antes mesmos dos 12 meses contratuais – fica a perguntinha: o que mudou na gestão?

    Prestígio

    De um Partisans sobre as agendas do prefeito Bernardo Rossi, semana passada em Brasília, acompanhado do vice-governador, Cláudio Castro. “O Estado do Rio nem bom relacionamento tem com o governo federal. Então, Cláudio Castro não ajudou em nada. Bernardo Rossi deve ter sentido muita saudades de Leonardo Picciani quando era ministro e descolava a agenda com quem ele quisesse”.  Verdade.

    Pra quê a máscara, Luizinho Sorriso? Alô, Hingo! Bota ordem neste plenário!

    Já foi melhor

    O prefeito Bernardo Rossi e o presidente da Câmara de Vereadores, Hingo Hammes, foram às academias ontem, dia de reabertura, fazer uma média com o pessoal que puxa ferro. Fizeram lives e fotos e em nenhum momento nem pra pagar 10 flexões em comemoração. Francamente.

    Cofres cheios

    A Prefeitura deve estar com os cofres cheios… Um Partisans foi seis vezes à Secretaria de Fazenda para acertar seu IPTU. Estavam cobrando errado e ele fazia questão do valor certo, a maior.

    Será a pandemia?

    Pode ser só impressão nossa, mas acompanhando o noticiário o que estamos vendo de apreensões de drogas na cidade não está no gibi. Nem sempre há prisões nestas ocorrências, mas a frequência das operações aumentou.

    Páreo

    De um Partisans sobre a reforma total na Catedral de São Pedro de Alcântara e o Palácio de Cristal: “a da igreja começou depois e fica pronta antes porque não vai ter poder público municipal atrapalhando. Quer apostar?”. Não mesmo, porque corre o risco de a gente perder.

    Melhores destinos

    Você conferiu nas páginas de Cidade, aqui no site da Tribuna, no final de semana, que Petrópolis foi incluída pela Tripadvisor, uma das maiores plataformas de viagens do mundo, entre os 25 destinos mais promissores para o turismo e visitação no período pós-pandemia. A cidade apareceu na 19ª posição e foi a única do país a entrar no ranking. Não ouvimos um pio da prefeitura, Turispetro etc. Nem pra comemorar…

    Ultrapassada

    E tem chovido nas redes sociais reclamações de moradores sobre a obra do terminal Centro. Pelo valor – quase R$ 1 milhão – todo mundo esperava mais. Pelo menos, mais modernidade. Até mesmo o prefeito esperava mais: a cara dele na inauguração não disfarçava que ele também estava aguardando um plus.

    Ausentes

    A Câmara precisa colocar no portal da transparência os dias das sessões e também as ausências. Nem mesmo agora no período de pandemia com sessões por videoconferência a presença dos parlamentares é garantida. Tem muita ausência e muitos vereadores que deixam de votar em algumas matérias apesar de registrarem presença.

     

     

     

    A trilha do Castelinho, fotografada por Cristiane Oliveira.

    Últimas