Claudio Castro pode desistir de governar, o que muda o jogo da política em Petrópolis

11/abr 02:00

Claudio Castro, o governador interino, pode não querer ser candidato em 2022. Há muito bochicho de que Castro quer mesmo ser indicado ao Tribunal de Contas do Estado. E rola de ser indicado antes de terminar o mandato atual. Castro, no TCE, abriria vaga para André Ceciliano, o presidente da Assembleia Legislativa do Estado, virar governador. E Ceciliano, esse sim, quer ser eleito governador.

Consequências

Essa jogada no tabuleiro de xadrez no comando do Estado muda muita coisa com efeito rebote no interior. Chamusca primeiro Hingo Hammes, que acreditou que seria o candidato de Castro, na eleição suplementar a prefeito (aquela pernada que deu em Leandro Azevedo). Hingo Hammes sem um nome forte por trás pode não se sustentar.  O mesmo pode acontecer com Bernardo Rossi que perderia o apoio da máquina visto que assumiu a subsecretaria estadual das Cidades para levar seu nome ao interior do Estado. E Rossi não tem qualquer afinidade com Ceciliano.

Dobradinha

E parece que a situação da candidatura de Bernardo Rossi na próxima eleição, em 2022, já está bem definida, pelo menos em parcerias. Vem como deputado estadual fazendo dobradinha com Leonardo Picciani a federal. 

Já deu

O secretário de Saúde, Aloísio Barbosa Filho – muitas vezes voto vencido em ações que a prefeitura toma – já decidiu: assim que a vacinação contra a covid tiver mais avançada vai meter o pé.

Frenético

Quem acha que Rubens Bomtempo está quietinho, bem colocado como deputado estadual, e nem liga mais para a decisão do Tribunal Superior Eleitoral que pode lhe devolver o mandato de prefeito, tá enganado. Tá fortemente atuando para que o TSE dê logo essa decisão.

Paulo Lopez é o autor dessa maravilha de foto que nos faz ter esperança em dias melhores!

Que medo!

Ora, ora. Quem diria que uma candidatura Silveira/Sampaio nas possíveis eleições suplementares poderia causar um pânico entre membros do governo. Se Daniel Silveira, deputado federal que foi preso e agora está de tornozeleira e o vereador Octávio Sampaio se candidatarem a prefeito e vice já mexem com as estruturas governamentais de Hingo Hammes. Alguns cargos em comissão do governo indicados por eles já estão com dor de barriga. Temem ser exonerados se a candidatura vingar.

Procura-se

A gestão Hingo Hammes abriu vagas. Estão sendo sondados nomes em vários setores para que possam integrar o governo, porém, no segundo escalão. Seriam pessoas que dariam um suporte aos titulares das pastas para ver se a coisa decola.

Copia e cola

Atenção pessoal de Petrópolis que gosta de copiar João Dória, aqui vai uma dica. O governador paulista está usando um personagem “o João vacinador” nas redes sociais.  Depois de críticas pela Butanvac, que não é 100% nacional, Dória responde a todos com o jargão: vou te vacinar. Tá dando certo.

E se fosse diferente?

Vocês reclamam que os mesmos políticos de sempre em Petrópolis, mas pensa se eles não tivessem em cena, como seriam as nossas vidas?

E se Mustrangi, já em 2008, tivesse decidido apenas fazer nhoque na vida?

E se Bomtempo, em 1996, tivesse decidido ficar só como médico?

E se Bernardo Rossi, em 2000, tivesse seguido a carreira de repórter da vida noturna?

E se Daniel Silveira tivesse continuado como cobrador de ônibus?

E se Hingo Hammes tivesse continuado como professor de educação física?

Contagem

Petrópolis está há 101 dias sem prefeito eleito pelo povo.

RPA pode resolver

Vocês também notaram? Depois de terminar o contrato – e se manter na administração da rodovia por força de uma liminar – a Concer resolveu mostrar serviço. Nunca se fez tanta manutenção… E agora foram colocadas telas na estrada, na altura de Itaipava, para proteger as capivaras que habitam ali. Fora que ainda plantaram 3,5 mil mudas de 85 espécies da Mata Atlântica em área no Vale das Videiras em uma compensação ambiental. Se sem contrato a Concer é melhor porque a gente não paga por RPA?

Descaso

Moradores do Dr. Thouzet pediram socorro aqui para a gente. Denunciam que no posto de saúde do bairro – assim como no Independência – são distribuídas apenas 25 senhas a cada 15 dias. Tem gente chegando ao posto à uma da madrugada para conseguir um número. Fica aqui o apelo para algum vereador enquadrar a prefeitura.

Alice Maria de Oliveira Silva, conquistou o 2º lugar na Residência em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial  e Camila Muller conquistou o 1º lugar na Residência em Terapia Intensiva, na Universidade Federal Fluminense (UFF). São ex-alunas da Unifase e jovens de talento. 

Contatos com a coluna: lespartisans@tribunadepetropolis.com.br

Últimas