Bomtempo e Bernardo: com contas a serem julgadas estão nas mãos dos vereadores

09/maio 02:00

Quando não foi reeleito Bernardo Rossi ainda tentou ter alguma ingerência sobre a atual composição da Câmara de Vereadores. Afinal, é essa legislatura que vai votar as contas 2020 de Rossi, contas essas com muitos probleminhas. Contas rejeitadas, afinal, impedem seus donos de se candidatarem.

Rubinho também

Também está bem cauteloso o hoje deputado estadual Rubens Bomtempo que tem contas de 2016 ainda para serem julgadas na Câmara de Vereadores, contas essas que foram rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado e acabaram judicializadas por Bomtempo.  O mais inusitado é que hoje nenhum vereador fala em colocar essas contas de Bomtempo para votar. Porque será, né?

Sem vagas

Cidades vizinhas e também nossos destinos turísticos começam a ter problemas com sepultamentos. A falta de vagas já é uma questão em Nova Friburgo que anunciou a expansão de vagas no cemitério e em São Pedro da Aldeia a exumação de corpos está sendo feita com dois anos e não mais três anos. Isso para abrir vagas.

Socorre lá, HH!

Na época em que era superintendente de Esportes o interino Hingo Hammes deu uma melhorada no Circuito de Lazer da Barão. Mas, ainda tem muita coisa para ser feita como a colocação de banheiros químicos, afinal, ali nem comércio tem se alguém ficar apertado. Agora como interino ele tem a caneta na mão e só mandar fazer.

As notícias não são nada boas para Jamil Sabrá. Vejam que na foto com a mãe e a avó está Junior Paixão, a cara de Jamil. Logo, Jamil daqui a uns 15 anos, será um Junior Paixão. 

Agora, vai!

Tomara que agora que terá um Programa Municipal de Educação Ambiental, a prefeitura se anime e coloque no ar as atas das reuniões do Conselho Municipal de Meio Ambiente. O site da prefeitura só informa apenas que não houve reunião em janeiro de 2021. E olha que o Comdema já realizou reuniões em fevereiro, março e também em abril quando foram feitas duas delas…

Contagem

Petrópolis está há 126 dias sem prefeito eleito pelo povo.

Não sei, não…

Quem garante é o vereador Marcelo Lessa: se tirar o cemitério de carros abandonados no aterro de Pedro do Rio – será feito um leilão de sucata – o espaço ali consegue licença para mais quatro anos de despejo de entulho…

Mulheres

Há algumas semanas vereadores criaram caso com uma indicação da vereadora Gilda Beatriz dizendo que o assunto era algo como uma obrigação que a prefeitura estava fazendo e não precisaria de uma indicação. Gilda assinalou que estava sendo discriminada e acabaram aceitando. Eis que essa semana vereadores transformaram em indicação resultado de um fiscalização, pedindo a prefeitura providências de compra de equipamentos. Mas aí não teve resistência entre os pares… Que diferença, né? Mas, não folga, não. Nós estamos de olho se vai haver discriminação por gênero.

Fortalecido

Depois de Eduardo Paes que vai deixar o DEM rumo ao PSD, o partido terá ainda o reforço de Felipe Santa Cruz, presidente da OAB. E ele pode ser candidato a governador ou a senador… Mas, significa também que o PSD, aqui em Petrópolis representado por Leandro Azevedo e Gilda Beatriz, começa a ganhar um peso que pode deixar imbatível o professor caso tenha eleição suplementar. Basta que ele próprio saiba o valor da votação que teve em 2020, ficha que ainda não caiu pra ele.

Leandro Azevedo, toma uma água de coco enquanto assiste o PSD se fortalecer no estado enquanto que para Hingo Hammes, o interino, fica mais difícil ganhar a eleição suplementar.

Vai demorar

E pode não acabar tão cedo a licitação para os quase R$ 35 milhões em asfalto concorrência aberta pela prefeitura. A empresa Erwil apresentou impugnação do resultado que daria como vencedora a Sanerio, com a menor oferta, de R$ 22 milhões pelas 59 ruas a serem pavimentadas. E dependendo da aceitação ou não dos argumentos pela prefeitura a licitação pode ser judicializada.

Jogou no lixo

Dados técnicos, comitê de notáveis, lives, apresentação de índices… Pelo menos o governo Bernardo Rossi fez o dever de casa e se inspirou nos governos estaduais, sobretudo em Doria, para, ao longo de 2020, apresentar a situação da pandemia e as ações restritivas ou de flexibilização. Ou seja, fez a parte mais difícil, de encontrar as ferramentas materiais e humanas e criar os parâmetros. Taí uma coisa que a gestão provisória de Hingo Hammes jogou fora. Hoje não se tem qualquer argumento científico ou numérico que embase decisões.

Contatos com a coluna: lespartisans@tribunadepetropolis.com.br

Últimas