Atendimentos pediátricos com síndromes gripais representam o dobro dos atendimentos de adultos no estado, aponta informativo

  • 28/maio 09:49
    Por Redação/Tribuna de Petrópolis

    A Secretaria de Estado de Saúde divulgou, nessa sexta-feira (27), a 2ª edição do Panorama da Covid-19. De acordo com o informativo, o estado apresenta cenário de estabilidade, mas com variações pequenas nas taxas de positividade dos exames de antígeno e de RT-PCR, assim como do número de atendimentos nas UPAs e solicitações de leito.

    Segundo a SES, a taxa de positividade de RT-PCR, exame feito em sua maioria em pacientes internados, está em 15% – média móvel no período de 15 a 21 de maio. Na semana entre 8 e 14 de maio, a positividade estava em 20,4%.

    Já a taxa de positividade para testes de antígeno teve um leve aumento. No período de 08 a 14 de maio, a taxa era de 15,6%. Entre 15 e 21 de maio, a taxa foi de 18,4%. Esse dado inclui os testes realizados em farmácias e unidades de saúde públicas e privadas do estado do Rio.

    “Não estamos observando um aumento exponencial na taxa de positividade ou de casos e óbitos, como observado nas ocasiões das ondas já vivenciadas no estado do Rio de Janeiro. Possivelmente, essa taxa de positividade, em torno de 15% a 20%, será o esperado para Covid-19 nos meses de menor temperatura e consequente aumento de circulação de vírus respiratório”, diz o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe. 

    O número de atendimentos para casos com síndromes gripais em UPAs teve um aumento de 9%. Na semana de 15 a 21 de maio foram 374 atendimentos diários de pacientes com a síndrome, sendo 237 pediátricos. Na semana de 8 a 14 de maio, a média diária de atendimentos foi de 344, sendo 221 no setor de pediatria.

    “Observamos que os atendimentos pediátricos representam o dobro dos atendimentos de adultos por síndrome gripal. Isso se deve a fatores como a sazonalidade, já que nesta época do ano, com a queda da temperatura, a maior causa das internações nas crianças é a bronquiolite”, diz o secretário.

    Nos últimos sete dias, a média diária de solicitações de leito Covid-19 foi de 3 para UTI e enfermaria.

    Últimas