Até junho, acesso a vacinas contra covid será muito limitado na região, diz Opas

14/abr 13:49
Por Gabriel Bueno da Costa / Estadão

Diretor assistente da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), Jarbas Barbosa afirmou nesta quarta-feira, 14, que, até o mês de junho, o acesso a vacinas contra a covid-19 na região será “muito limitado”. Ele fez a declaração ao tratar da Iniciativa Covax de distribuição de imunizantes, durante entrevista coletiva virtual da entidade.

Barbosa disse que cerca de 70% das entregas previstas de vacinas na Iniciativa Covax devem ocorrer de junho em diante. Segundo ele, na América do Sul apenas 9,4% da população recebeu ao menos uma dose da vacina contra o vírus. Nesse contexto, alertou para o fato de que, a fim de se evitar novas cepas da covid-19, é importante que exista um acesso balanceado às vacinas pelo mundo.

A autoridade de saúde pediu que as empresas não concentrem suas entregas apenas para os países desenvolvidos, com os quais já têm contratos. Barbosa comentou que existe o risco de que, se houver muitas transmissões, possam surgir cepas não cobertas pelas vacinas atuais, o que seria um revés global importante para conter a crise de saúde.

Também presente na coletiva, o gerente de Incidentes da Opas, Sylvain Aldighieri, comentou sobre a variante do vírus encontrada inicialmente no Brasil. Segundo ele, essa cepa “pode ser mais transmissível, mas não mais agressiva” do que a original.

Além disso, Aldighieri lembrou que há estudos em andamento para se saber se a cepa encontrada originalmente no País afeta um pouco a imunidade ao vírus.

Últimas