Alunos do Cefet/Petrópolis conquistam medalhas de prata em Olimpíada de Matemática

  • Continua após o anúncio
  • Continua após o anúncio
  • 30/jan 08:10
    Por Redação/Tribuna de Petrópolis

    Na 16ª edição da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), dois alunos do Cefet/Petrópolis, que cursam o 2º ano do ensino médio integrado ao curso técnico em Telecomunicações garantiram medalhas de prata – Álan da Silva Camara e Matheus João Stephano – e o discente Lucas Rodrigues Paiva obteve Menção Honrosa na competição.

    Álan conquistou sua 5ª medalha consecutiva na competição, sendo sua 1ª pelo Cefet. Desde o 6º ano do ensino fundamental, o estudante participa da olimpíada, tendo conquistado uma de bronze (2016), três de ouro (2017, 2018, 2019) e uma de prata (2021). Em 2020, a OBMEP não foi realizada devido à pandemia.

    A medalha de prata em 2021 foi a quinta conquistada por Álan, que ganhou a primeira em 2016.
    Foto: Divulgação

    “A emoção de conseguir cada uma dessas medalhas e tudo o que veio com elas foi, claro, bastante satisfatória e até bem surpreendente nos casos das minhas duas primeiras (bronze e ouro, respectivamente) e também dessa de prata, ainda mais depois desse período tão longo, confuso e conturbado da pandemia que ainda não acabou. Sobretudo, no caso dessa medalha de prata, acredito que fico até um tanto orgulhoso de mim mesmo por ainda ter conseguido um bom resultado nessa olimpíada depois de ter passado por tantas ‘inconveniências’ nesses últimos dois anos, falando de forma ainda bastante suave”, declarou Álan.

    Matheus também está sempre presente em olimpíadas do conhecimento, sendo finalista em cinco competições em 2021, e medalhista de ouro na Olimpíada Nacional de Ciências (ONC) 2021. A OBMEP foi, para ele, uma conquista muito importante: “eu estava esperando essa medalha faz bastante tempo, desde o início da pandemia. Vinha me preparando para conquistar a medalha e, bom, ela veio. Devo dizer que a preparação não foi nada fácil, várias vezes eu errei ou fui muito mal no percurso. Porém, fiquei bem feliz (…) e me deu mais vontade para continuar”.

    Além da medalha de prata na OBMEP, Matheus conquistou a medalha de ouro na Olimpíada Nacional de Ciências (ONC) 2021 e ainda participou de outras cinco finais no ano passado.
    Foto: Divulgação

    Realizada pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa), com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), e promovido com recursos do Ministério da Educação (MEC) e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), a OBMEP tem anualmente cerca de 18 milhões de estudantes inscritos, divididos em três níveis: nível 1, para alunos do 6º e 7º ano; nível 2, alunos do 8º e 9º ano; e nível 3, para qualquer ano do ensino médio. A Olimpíada tem como objetivo estimular e promover o estudo da matemática no país, contribuindo para a melhoria da qualidade da educação básica, identificando jovens talentos e incentivando seu ingresso em universidades

    Últimas