Adote uma Praça: empresas vão cuidar de espaços públicos em Petrópolis

01/set 02:10

Pelo menos cinco empresários já estão interessados em adotar uma praça. A lei, original, foi da gestão Bernardo Rossi, mas acabou sendo refeita agora simplificando o processo para as empresas. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico mapeou 40 mil metros quadrados, soma de 40 praças que podem ser adotadas. Botânicos da Fiocruz, capitaneados por Sérgio Monteiro, indicaram as flores mais adequadas ao clima da cidade; as placas foram boladas pelo ArqLab, laboratório de Arquitetura da Estácio de Sá, aprovadas pelo Iphan e Inepac e a Secretaria já cotou três empresas fabricantes de placas e seis de jardinagem para que o empresário saiba a média de preços.

Praça da Inconfidência

Um dos empresários que já aderiu quer transformar a Praça da Inconfidência em um local de convivência para as famílias. Está disposto não apenas a cuidar dos jardins, mas dos equipamentos urbanos, como os bancos e até mesmo a banca de jornais.  Tudo isso ficamos sabendo em uma audiência pública presidida pelo vereador Gil Magno, na segunda-feira, à noite.

Relógio das Flores

Partisans, que são fãs do Relógio das Flores, ficaram até mais esperançosos: quem sabe alguma empresa adote o equipamento e, finalmente, ele tenha flores… Porque desde que o falecido Sylvio de Carvalho foi secretário de Serviços Públicos, na década de 80, nunca mais tivemos um Relógio de Flores caprichado.

Quadras e pórticos

Quadras do Parque de Exposições também podem ser adotadas, de acordo com o projeto Adote uma Praça. E a gente ainda queria sugerir que se adotassem os pórticos do Bingen e Quitandinha. As estruturas estão podres de sujas.  Sendo os principais acessos do turista à cidade tá feio demais. É como convidar uma visita e não limpar a sala de estar.

A divisão Petrópolis do Insanos Moto Clube realizou uma ação social domingo, no Centro Histórico, conscientizando sobre as regras de trânsito. É esse tipo de motociclista que a cidade precisa e não as motos barulhentas e o pessoal dando um grau.

Lotação

Se nossos queridos vereadores quiserem ver como anda a lotação dos ônibus aqui vai a dica: usuários da linha 420- Meio da Serra dizem que é absurdo como os ônibus têm circulado entre 7h e 8h30 da manhã todos os dias. Estão convidados a fazer uma viagem nestes horários.

E o tomógrafo?

Passados oito meses da gestão Hingo Hammes, seja ela interina ou não, está nos devendo uma explicação sobre o tomógrafo do Hospital Nelson de Sá Earp ainda não ter começado a funcionar.  O aparelho de mais de R$ 1 milhão chegou ao HNSE no dia 30 de junho de 2020. Nos últimos seis meses do ano passado ficou na dependência de uma obra para adaptar uma sala para o aparelho funcionar. E continua dependendo nos primeiros oito meses deste ano. Já superou Bernardo Rossi…

Vacina

Vários órgãos, inclusive públicos e de todo o mundo, ante a expansão da variante Delta da Covid, começam a exigir carteira de vacinação para permitir o acesso de pessoas a suas instalações. A própria Anvisa depende destes dados para emissão do Certificado Nacional de Vacinação a viajantes, inclusive no território nacional. Ocorre que o Conect SUS está desatualizado, pois a Secretaria de Saúde, alegando falta de pessoal, não atualiza os dados dos vacinados. Tem pessoas que tomaram há quase dois meses a segunda dose em Petrópolis, mas este registro não aparece no seu Conect SUS.

Fim da fofoca no zap

Aquele print maroto dedurando uma conversa já era. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) bateu o martelo: a divulgação de conversas no aplicativo WhatsApp, sem consentimento dos participantes ou autorização judicial, é passível a indenização caso configurado dano. Segundo o STJ ao enviar mensagens pelo aplicativo de conversa, o emissor tem a expectativa de que ela não será lida por terceiros, quanto menos divulgada ao público, seja através de rede social ou mídia.

Contagem         

Petrópolis está há 243 dias sem prefeito eleito pelo povo.

Tombamento

Tomara que algum entendido no assunto dê uma olhada nisso. Hoje, às 10h, pelo Google Meet tem reunião extraordinária do Conselho Municipal de Tombamento Histórico, Cultural e Artístico. Vão discutir, entre outros assuntos, proposta de alteração da legislação de tombamento.  Torcemos que não seja para afrouxar as regras…

Casinhas da discórdia

E teve embate, na audiência pública das praças, entre o presidente da Associação de Moradores de Corrêas, Sergio Mattos, e o vereador Domingos Protetor.  Mattos e um grupo de moradores que cuida da praça, relatou que diante de restos de comida e caquinhas no local , além de moradores de rua usando as estruturas, as casinhas para cachorros colocadas da Praça de Corrêas foram levadas para o ponto de táxi, que fica ali mesmo, ao lado. Os motoristas se prontificaram a cuidar delas e os moradores inclusive as reformaram.

Esfria a cabeça!

Porém, Domingos Protetor tomou a palavra e disse que estava indo na Delegacia fazer um Boletim de Ocorrência contra Sérgio Mattos. “Foram tiradas de forma arbitrária e configura furto qualificado”.  E o embate acabou ganhando as redes sociais com cada um relatando suas posições. E o caso foi denunciado, também, ao Ministério Público.

Eis as casinhas da discórdia na Praça de Corrêas. Sergio Mattos e Domingos Protetor brigam nas redes sociais pelas estruturas. O caso foi parar na polícia e no Ministério Público.

Contatos com a coluna: lespartisans@tribunadepetropolis.com.br

Últimas