A duas semanas do início das aulas, Educação não finaliza compra de carnes para a merenda

07/ago 02:20

Essa vai ser difícil de solucionar. A própria prefeitura convocou a volta às aulas de forma presencial para o dia 24 de agosto – evidentemente depois de orientação do governo federal. Mas, pode não ter merenda adequada. No dia 24 de maio, ou seja, há mais de dois meses, uma licitação estimada em R$ 6,1 milhões para a compra de carnes, frangos e peixes terminou com apenas um item adquirido: tilápia.

Só peixe

São 28 toneladas de tilápia garantidas, valor de R$ 1,1 milhão, mas apenas o peixe não deve ser suficiente para compor uma merenda balanceada. Outras 66,3 toneladas de músculo e patinho não foram adquiridas na licitação, assim como 118 toneladas de peito de frango e mais 28 toneladas de merluza.  Itens reprovados em prova de qualidade e empresas desclassificadas foram responsáveis pela licitação mal sucedida, que teve apenas três concorrentes.

Emergencial

Tem jeito? Tem: fazer uma compra emergencial, mas vai dar uma dor de cabeça jurídica para justificar… fora que o prazo está curto. Esta semana foi a maior bateção de cabeças coroadas na Educação e no Gabinete do prefeito para encontrar uma solução.  E os humores oscilam entre desânimo e desespero.

Ainda as motos

Lembra do retorno do reboque? Morreu, né? Porque não se ouve mais um balanço de retirada de carros abandonados e mal estacionados nas ruas. E as motos barulhentas continuam. No Atílio Marotti onde o pessoal vai dar um grau pediram a ajuda de Marcelo Chitão, vereador, mas nada melhorou. Agora a farra acontece todos os dias da semana. E vem se espalhando por outros bairros.

O colorido desta foto só mesmo pelas lentes de Henry Kappaun que fez este clique do cotidiano na Rua Teresa.

Doce de leite enjoa

Partisans que assistem às sessões da Câmara têm um sonho: uma sessão inteirinha sem que os vereadores fiquem elogiando uns aos outros. Porque quando um começa a série de elogios vem em cascata. Esquecem até das leis e indicações. Já sabemos que todos se tornaram amigos, que são boa gente, que trabalham pela cidade etc.  Duvidam? Olha o que o presidente da casa, Fred Procópio mandou essa semana: “ainda bem que perdi eleição lá trás para ser eleito agora e pegar essa composição”.  Menos, Fred. Bem menos.

Recordar é viver

Lembra que em 2019 o prefeito Bernardo Rossi anunciou uma série de intervenções no Hospital Alcides Carneiro no valor de R$ 20 milhões. Algumas coisas, como mais leitos em maternidade ele inaugurou, mas e o restante?

Impresso

Olha, a melhor do ano na Câmara de Vereadores. Logo após os bolsonaristas Octávio Sampaio e Marcelo Lessa terem discursado em favor do voto impresso (descartado na quinta pelo Congresso) o vereador Yuri Moura, secretariando a reunião, perguntou a Fred Procópio quando iniciou a votação de um projeto de lei logo na sequência: “Presidente eu vou ter que imprimir os votos? Como vou contabilizar?”. Yuri, leva um mimeógrafo!

Cidadão petropolitano

Xiii! Vai ter barraco. Na legislatura passada, em documento assinado por todos os vereadores, o vice-presidente Hamilton Mourão foi agraciado com o título de Cidadão Petropolitano. Com a proximidade das eleições, Yuri Moura, do Psol, já pipocou: “querem armar a entrega do título para os próximos meses. Mourão não fez nada por nossa cidade”, escreveu em suas redes sociais.

Vai demorar

Até o dia 19 não tem nenhuma previsão de o caso Rubens Bomtempo voltar ao plenário do Tribunal Superior Eleitoral. O julgamento foi suspenso semana passada depois que o ministro Alexandre de Moraes pediu vista.

Contagem         

Petrópolis está há 218 dias sem prefeito eleito pelo povo.

Ranking

Deputados e senadores destinaram mais de R$ 4,8 bilhões para prefeituras por meio de 2.806 emendas impositivas ao Orçamento de 2021. O valor representa 28,7% do total de emendas individuais e de bancada, que se aproxima de R$ 17 bi. Pensando sempre no que fala o vereador Marcelo Lessa poderiam fazer um levantamento sobre os deputados que mais compareceram com verbas para a cidade.  Vamos fazer esse ranking, afinal 2022 já tá batendo na porta.

A conferir

A gente não tem mesmo sorte. Quando o Dnit, finalmente começou a dar atenção a Petrópolis, muito por conta de seu superintendente no Rio, Robson Loures, o cara foi transferido para Minas. O substituto prometeu que será só amor com a cidade como o antecessor…

Obelisco em um amanhecer de inverno. Clique de Bruno Soares.

Contatos com a coluna: lespartisans@tribunadepetropolis.com.br     

Últimas