83% dos condados dos EUA registram transmissão alta ou substancial de coronavírus

05/ago 13:06
Por Gabriel Caldeira / Estadão

Os Estados Unidos registram transmissão “substancial ou alta” do coronavírus em ao menos 83% dos condados do país, segundo alertou nesta quinta-feira, durante coletiva de imprensa, a diretora do Centro de Controle de Doenças (CDC, na sigla em inglês), Rochelle Walensky. Segundo ela, o recrudescimento da pandemia de covid-19 na maior parte das subdivisões dos Estados americanos se dá pela acelerada propagação da variante delta do vírus.

Coordenador da resposta da Casa Branca à crise sanitária nos EUA, Jeffrey Zients também destacou o impacto da cepa no nível de infecções locais registradas recentemente, ressaltando que mais da metade dos casos de covid-19 no país nos últimos sete dias ocorreram nos sete Estados com as menores taxas de vacinação. Somente Flórida e Texas foram responsáveis por um terço das infecções, relatou Zients.

De acordo com Walensky, a média diária de casos da doença na última semana é de 89.463, número 43,3% maior que a média dos sete dias anteriores.

Já as hospitalizações subiram 41,1% na mesma base comparativa, a 7.348, e as mortes por covid-19 aumentaram 39,3% no período, a 381 por dia.

A única forma de frear esta tendência de alta, segundo Zients, é vacinando a população. Segundo ele, nas últimas 24 horas, 864 mil doses dos imunizantes foram aplicadas nos EUA, maior registro de doses aplicadas em um dia desde 1º de julho.

Ainda sobre vacinação, Anthony Fauci, infectologista e principal consultor médico da Casa Branca, disse que o governo norte-americano está trabalhando para aplicar doses de reforço em pessoas com sistemas imunológicos comprometidos.

Segundo Walensky, o CDC ainda está avaliando uma eventual decisão sobre as doses de reforço.

Últimas