50 mil falecidos já foram “vacinados” no Brasil

  • Continua após o anúncio
  • Continua após o anúncio
  • 25/03/2021 02:00

    A Controladoria-Geral da União passou a analisar os vacinados contra a Covid-19 para evitar fura-filas. Entre os resultados, foram verificadas aproximadamente 50 mil inconsistências nas vacinações, como doses aplicadas em falecidos. É isso mesmo: 50 mil mortos “receberam” as vacinas. Ou seja, fraude é o que não falta no país. Agora, quem as praticou? Parentes? Funcionários da saúde?  Ou todas as opções? Afinal, a corrupção é sistêmica no país.

    Multa para os furões

    E o governador interino Claudio Castro sancionou lei que estabelece multa de até R$ 37 mil para quem furar a fila de vacinação. E todos são punidos: o vacinado e o agente público que tiver contribuído para isso.  No caso dos servidores eles podem também perder o cargo

    Barreiras sanitárias

    Beleza que temos agora quatro barreiras sanitárias nas entradas da cidade. Mas e nas secundárias, aquelas marotas que possibilitam burlar? Aquelas que o Bernardo Rossi colocou manilhões? Já começam a circular nas redes sociais mapinhas com essas rotas de fuga.

    Transporte por vans

    Vereadores abraçaram uma ideia mencionada pelos Partisans aqui mesmo, dias atrás, sobre a permissão para que vans e kombis de transporte escolar sejam usadas para transporte coletivo de passageiros durante a pandemia. E aprovaram um projeto de lei dos vereadores Yuri Moura e os Juniores, Paixão e Coruja.  Mas, não é tão simples quanto uma nota em coluna no jornal. Acaba desencadeando ações e consequências em série.

    As complicações no percurso

    Talvez o prefeito interino Hingo Hammes sofra pressão das empresas de ônibus e vete o projeto de lei. E os vereadores pode então promulgá-lo. Porém, vão depender que o governo faça a coordenação deste sistema, via CPTrans.  Neste ínterim podem deixar chateados não apenas as empresas de ônibus, mas os rodoviários também que podem ser ainda mais massacrados. Supondo que toda a operação dê certo e que funcione redondo em muitas comunidades onde ônibus grandes e tarifa alta não são bacanas quero ver depois de a pandemia votar ao tradicional. Ou seja, tem muita aresta para ser aparada.

    Em total falta de sintonia com as cidades que armaram todo tipo de barreira sanitária para impedir a circulação de pessoas, o governo do Estado, em seu veículo oficial, ontem, ainda mantinha uma publicidade sobre incentivo ao turismo, isso ainda horas antes de o governador Claudio Castro baixar decreto para que impedir tráfego de pessoas para as cidades do interior.

    Baixo interesse

    Há 10 meses a Federação das Indústrias do Estado do Rio anunciou testagem em massa para os trabalhadores. O setor industrial no Estado do Rio tem 500 mil trabalhadores, mas no período foram realizados 42 mil testes. E olha que para grandes indústrias eles teriam preço de custo e para as com menos de 100 empregados seriam de graça.

    Contagem

    Petrópolis está há 84 dias sem prefeito eleito pelo povo.

    A conferir

    Até semana passada não tinha nem sido iniciada a vacinação dos acamados de Itaipava… por falta de veículos para levar as equipes!  Isso a própria Secretaria de Saúde informou aos ministérios públicos estadual e federal. Prometeram que todo mundo recebe vacina entre esses acamados até essa semana.

    Fechamento da creche

    A prefeitura, depois de manifestação da comunidade, vereadores e todo mundo mais, voltou atrás na decisão de transferir a creche da Fazenda Inglesa para uma escola da região. Para este fechamento alegou que o dono do imóvel, que é alugado, pediu a casa de volta. Mas, agora, a prefeitura anunciou que fica tudo no mesmo lugar. Então, o lance do imóvel ter sido pedido pelo proprietário era só uma desculpa?

    Pandemia? Que pandemia?

    Desde o início da Operação Verão da Lei Seca, dia 21 de dezembro, foram registrados 1.868 casos de alcoolemia. Estes motoristas com sinais de embriaguez tiveram a habilitação suspensa e foram autuados. Levando em consideração o total de motoristas abordados nas blitzes, os com sinais de alcoolemia representam 9,3%. Na edição do verão passado, este percentual foi de 7,6%. Mas, gente, não era pra ter menos pessoas circulando neste Verão no auge da pandemia?

    Engarrafamento no acesso ao Bingen começou ontem de manhã logo após o túnel do Quitandinha e também vindo de Itaipava, por conta da barreira sanitária que voltou a operar. É a prova de que antes era para inglês ver porque não tinha engarrafamento.

    Isolamento

    Quem passou pela agência da Receita Federal na segunda-feira se assustou com a cena: um funcionário da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional que fica no mesmo prédio, passou mal no saguão do local. Colocaram o funcionário sentado em uma cadeira e isolado por uma fita por causa da suspeita da covid até que o socorro chegasse. Mas, gente, precisava da fita?

    Na rua

    O presidente da CPTrans, Luciano Moreira, continua fazendo trabalho de campo. Estava ontem de manhã na barreira sanitária do Bingen vistoriando a entrada de pessoas na cidade.

    Contatos com a coluna: lespartisans@tribunadepetropolis.com.br

    Últimas