Sete anos depois da tragédia, quase nada mudou no Vale do Cuiabá

Por: Rogério Tosta

Quinta Feira, 11 de Janeiro de 2018


Texto: A - A A +
Compartilhar:
imagem noticias
Foto: Arquivo Tribuna
Sete anos depois da tragédia do Vale do Cuiabá, ocorrida na madrugada do dia 12 de janeiro de 2011, 262 famílias ainda estão no aluguel social e um grande número não recebeu a indenização prometida pelo Governo do Estado, por meio do Instituto Estadual do Ambiente (Inea). Considerada a maior tragédia ambiental natural do país, com registro de mais de mil mortos na região serrana, Petrópolis foi um dos municípios atingidos, registrando cerca de 74 mortos no Vale do Cuiabá.

Faça o seu login ou cadastre-se

facebook google linkedin

Leia também Márcio Arruda é eleito vice-presidente da Câmara

O vereador Márcio Arruda foi eleito nesta quarta-feira (18), por unanimidade, com 13 votos, vice-presidente da Mesa Diretora da Câmara Mu...

Leia também Outono começa com temperaturas de inverno em Petrópolis

O outono em Petrópolis chegou com jeito de inverno. Temperaturas muito baixas durante a madrugada, com mínima de até 6 graus e co...

Leia também Uber continua conquistando usuários em Petrópolis; Prefeito ainda não decidiu sobre regulamentação

O aplicativo Uber vem conquistando cada dia mais usuários na cidade imperial. O serviço foi lançado na cidade de Petrópoli...

Leia também Vereadores estão reunidos na Câmara: sessão vai definir quem assume a presidência

A Câmara Municipal está reunida agora para eleger o presidente que vai substituir o vereador Paulo Igor, que renunciou nesta segunda (16)...

Leia também Dados mostram criação de 365 novos empregos em Petrópolis

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho mostram que Petrópolis começa, aos poucos...

Leia também Esgoto corre em rua no Alto da Serra

O abandono da Rua Romeu Sutter, no Alto da Serra tem indignado os moradores. Além da tubulação de esgoto que estourou no in&iacut...