Meditação: Museu terá 'Bloco do Silêncio' para quem quiser fugir da bagunça

Quinta Feira, 08 de Fevereiro de 2018


Texto: A - A A +
Compartilhar:
imagem noticias
Foto: Divulgação

O Projeto Meditação para Todos, que acontece todos os sábados às 10 horas no Museu Imperial seguirá normalmente no sábado de Carnaval com o Bloco do Silêncio. Para o sábado seguinte, dia 17, está marcado o encontro de número 150 do projeto, contabilizando 150 sábados ininterruptos de meditação no Museu.

Os encontros são gratuitos e não é necessário saber meditar, e os encontros contam com uma palestra e com três meditações. É recomendado levar algo para forrar o gramado e mesmo quando chove há meditação, nesse caso na sala da locomotiva. O projeto foi concebido e é conduzido por Miguel Berredo, e visa levar a prática da meditação para o maior número de pessoas, ação local com visão global por uma cultura de paz.

“A motivação do Projeto Meditação para Todos é levar a meditação para locais públicos, comunicando que a prática é para todos e pode beneficiar cada um onde quer que esteja. O projeto começou há mais de dois anos,no dia 18 de abril de 2015, e o feedback tem sido muito positivo. Há amplitude social, etária, pessoas de todas as idades, religiões e sem religião participam”, comenta Miguel Berredo explicando que o projeto tem três pilares: visão, meditação e ação. 

“O trabalho interno vai resultar em uma sociedade mais amorosa e livre. O senso de felicidade ou infelicidade não surge tanto pelo que acontece externamente, mas pelo significado que nós damos ao que acontece. O mundo externo é inseparável do mundo interno e como nós caminhamos no mundo é a consequência dessa relação. Se estivermos internamente em meio a paisagens perturbadoras, inevitavelmente o mundo que aparecerá externamente será desconfortável; nossa visão determina o que vemos. A cultura de paz só será realizável se nós estivermos equilibrados emocionalmente; mais leves e menos impulsivos nas nossas respostas aos acontecimentos diários das nossas vidas”, conclui. 

Outros detalhes na página facebook.com/projetomeditacaoparatodos/.