Fios quebrados? Descubra o motivo

Por: Bolsa de mulher

Quarta Feira, 09 de Novembro de 2016


Texto: A - A A +
Compartilhar:
imagem noticias
Reprodução internet

O uso excessivo de chapinha, secador e modelador de cachos, além de hábitos como pentear o cabelo bruscamente ou prendê-los sempre molhados podem enfraquecer as mechas, deixando-as mais suscetíveis à quebra. Segundo a dermatologista Denise Steiner, em consultoria exclusiva para Unilever, para um diagnóstico mais preciso também é possível fazer uma dermatoscopia, exame com uma lente específica que mostra com exatidão as alterações dos fios.

1. Exposição solar excessiva

Apesar de ser comum a associação entre sol e danos na pele, também é importante saber que, em excesso, o sol também pode agredir os cabelos devido à radiação ultravioleta (UVA e UVB), provocando queimaduras, oxidação e inflamações que afetam o ciclo capilar. O calor excessivo e crônico no couro cabeludo e nos fios tende a danificar a cutícula, ressecar as hastes e promover mais chances de quebra, especialmente em cabelos quimicamente tratados, afros ou no período pós-menopausa.

2. Tratamentos químicos

Os procedimentos químicos como descoloração, tintura e tratamentos como alisamento, escova progressiva e permanente, podem danificar os cabelos provocando quebra e o couro cabeludo a tal ponto de causar a queda dos fios. E o pior, muitos profissionais ainda usam fórmulas tóxicas, não aprovadas pelos órgãos reguladores, que podem ser absorvidos pelo organismo e, além de quebra e queda, trazem danos irreversíveis à saúde.

3. Calor e escovação

O uso excessivo de aparelhos térmicos, como secador de cabelos, chapinha ou babyliss, além de danificarem os fios devido ao calor excessivo, esses aparelhos, se usados com muita frequência e próximos à raiz, podem ocasionar queimaduras que levam também à quebra dos fios. Assim como a escovação intensa e muito brusca.

4. Tração dos fios

Outros hábitos do dia a dia, como prender o cabelo bem apertado frequentemente e por um período muito longo e com muita força, puxando demais os fios para trás também pode causar quebra ou acabar fazendo com que o folículo capilar se desprenda da raiz. O risco é ainda maior quando os fios são presos molhados, já que eles ficam mais elásticos. A saída é procurar amarrá-los apenas secos e de um jeito menos apertado.

TÓPICOS:

Leia também Mulher dá à luz a menina dentro de fusca no Centro

Uma mulher, de 25 anos, deu a luz na manhã desta sexta-feira (16) dentro de um fusca. O fato ocorreu na Rua Padre Siqueira e pessoas que transi...

Leia também Comac promove curso de costura gratuito para mulheres

A quarta turma do projeto Costurando com Amor contará com 16% de suas vagas voltadas a mulheres assistidas pelo Centro de Referência e At...