Dia de Convivência promove integração entre alunos com deficiência da rede municipal

5 dias atrás


Texto: A - A A +
Compartilhar:
imagem noticias
Foto: Divulgação | Tribuna de Petrópolis

“Esse é um dia diferente na rotina dessas crianças. É importante que elas se sintam parte de um todo. O esporte é um forte aliado da saúde, além de promover a inserção social”. Assim a diretora da Escola Municipal Fábrica do Saber, Raquel Girardi Sixel, definiu o Dia de Convivência promovido pela Prefeitura para pessoas com deficiência (PcD) que estudam na rede municipal nesta terça-feira (05.12). As atividades oferecidas foram voleibol sentado, tênis de mesa adaptado, chute a gol e o voleibolão. Todos os alunos que participaram receberam medalhas de premiação. 

O evento fez parte da programação dos Jogos Estudantis Unificados de Petrópolis (JEUPs) e teve como objetivo promover a saúde e o bem-estar dos alunos com deficiência, além da inserção social desses jovens. Hingo Hammes, superintendente de Esportes e Lazer da cidade, acompanhou o Dia de Convivência e fez a entrega das medalhas para os participantes.

O mais importante é o sorriso de cada criança que participou do Dia de Convivência. O esporte é uma das formas de melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência. Com a prática esportiva, eles podem demonstrar sua capacidade à sociedade, fortalecer sua autoestima, entre outros inúmeros benefícios, contribuindo com a inclusão social”, afirmou Hingo, lembrando ainda que a prefeitura vem dando atenção especial para esse as pessoas com deficiência.

“Oferecemos a capacitação gratuita para estudantes e professores de Educação Física que desejam trabalhar com pessoas com deficiência intelectual, além de um treinamento, também de graça, para árbitros de futebol e futsal atuarem em jogos de surdos. Recebemos também uma das etapas da Taça Rio de Futsal de Surdos, organizada pela Federação Desportiva dos Surdos do Estado do Rio de Janeiro. Nosso objetivo é promover outras atividades como essa, garantindo às pessoas com deficiência tenham acesso ao esporte na cidade”, explica o superintendente.

João Pedro Melandri Miranda, aluno da Fábrica do Saber e que tem dificuldade de aprendizagem em função de uma disfunção cerebral, aproveitou o jogo de futsal. “Se eu fosse ganhar uma medalha por cada gol que fiz, ganharia todas que estão aqui”, brincou com os colegas, dizendo também que estava muito feliz em participar das atividades.

Clévia Sies, coordenadora de esportes para grupos especiais e idosos da prefeitura, comenta que pela primeira vez um evento para pessoas com deficiência fez parte do calendário do JEUPs. “Esse dia é um marco para o município. Pela primeira vez acontece um dia para os deficientes dentro da programação do JEUPs. Vamos trabalhar para que no ano que vem às atividades cheguem a mais pessoas”, comenta.

“Essa ação tem como objetivo incentivar as pessoas com alguma deficiência a praticar atividades físicas. Dessa maneira, garantimos para eles mais saúde e bem-estar”, finaliza Hingo.